sábado, 21 de junho de 2014

Associated Press pede Desculpas aos Católicos sobre o caso da Irlanda


Atenção imprensa brasileira!, vejam esta novidade: um órgão da imprensa internacional pede desculpas pelo modo como tratou o catolicismo! Aproveitem e corrijam também o que falaram sobre o caso.

O assunto é relativo ao caso da Irlanda em que uma pesquisadora acusou um instituto de freiras de enterrar quase 800 crianças em um tanque. Eu já falei aqui deste caso, cliquem no link para entender o assunto. Falei de como a acusação da pesquisadora não fazia sentido e como ela mesma já estava dando para trás em suas acusações.

Vejamos o que disse Associated Press, divulgado por inúmeros sites, como aqui.

DUBLIN (AP) — In stories published June 3 and June 8 about young children buried in unmarked graves after dying at a former Irish orphanage for the children of unwed mothers, The Associated Press incorrectly reported that the children had not received Roman Catholic baptisms; documents show that many children at the orphanage were baptized. The AP also incorrectly reported that Catholic teaching at the time was to deny baptism and Christian burial to the children of unwed mothers; although that may have occurred in practice at times it was not church teaching. In addition, in the June 3 story, the AP quoted a researcher who said she believed that most of the remains of children who died there were interred in a disused septic tank; the researcher has since clarified that without excavation and forensic analysis it is impossible to know how many sets of remains the tank contains, if any. The June 3 story also contained an incorrect reference to the year that the orphanage opened; it was 1925, not 1926.

Tradução em azul:

DUBLIN (Reuters) - Em histórias publicadas nos dias 3 e 8 de Junho sobre as crianças enterradas em valas comuns depois de morrer em um antigo orfanato irlandês para os filhos de mães solteiras, The Associated Press informou incorretamente que as crianças não tinham recebido batismos católicos romanos; documentos mostram que muitas crianças do orfanato foram batizadas. A AP também informou incorretamente que o ensino católico na época era negar o batismo e o enterro cristão para os filhos de mães solteiras; embora isso possa ter ocorrido, na prática, às vezes, não era a doutrina da Igreja. Além disso, na história de 3 de junho, a AP citou uma pesquisadora que disse acreditar que a maioria dos restos mortais de crianças que morreram lá foram enterrados em uma fossa séptica em desuso; a pesquisadora, desde então, esclareceu que, sem escavação e análise forense, é impossível saber quantos conjuntos de restos do tanque contém, se houver. A história 3 de junho também continha uma referência incorreta para o ano em que o orfanato aberto; era de 1925, não 1926.

Em suma, esqueçam as acusações estúpidas contra a Igreja.

Leiam o post em que trato do assunto para ver que a história divulgada por muitos órgãos da imprensa internacional não fazia sentido, nem histórico, nem católico.

Apesar da Associated Press ser uma cooperativa de órgãos de imprensa, então em certo sentido o pedido de desculpas dela envolveria o tratamento dado ao assunto por inúmeros jornais e revistas, espera-se que cada jornal e revista (envolvido ou não com a AP) emita seu pedido de desculpas.

Católicos do mundo, exijam reparação!!!!!! O assunto gerou difamação mundial.


(Agradeço a informação ao site New Advent)

2 comentários:

Nik disse...

http://cienciaconfirmaigreja.blogspot.com.br/2014/06/revelacoes-das-chagas-de-jesus.html?m=1

Veja este artigo, Pedro. Lembrei de ti na hora.

Pedro Erik disse...

Pois eh, amigo Nik.
Eu cheguei a falar aqui do assunto em maio. Muito bom saber que ha mais divulgacao.
Rezemos pelas dores de Cristo.
Abraco,
Pedro Erik