terça-feira, 21 de junho de 2016

Livro: Aprenda como (não) Pensam os Muçulmanos


Este livro já é um clássico. Leitura obrigatória. O melhor livro para entender como pensam os que vivem dominados pelo Islã. Mas o mais certo seria dizer como NÃO pensam os dominados pelo Islã.

Robert R.Reilly mostra que o Islã não aceita a razão, o pensar, a lógica. Alá detesta tudo isso. Por um breve período, entre os séculos 8 e 9, a seita dos Mu'tazalites quis incluir a razão no Islã, usando a filosofia grega. Mas foi derrotada pelos tradicionalistas. E desde então o Islã não usa "causa e efeito" para nada. O filósofo Averrois até tentou resgatar os Mu'tazalites no século 12, mas também foi considerado herético.

Assim, da Universidade de Azhar até o Estado Islâmico, o pensar racional é censurado, é herético.

O Papa Bento XVI, antes de Reilly, em seu famoso discurso de Regensburg de 2006, disse isso, que Alá não usa razão. Alá não é racional.

Leia e saiba que não adianta ser racional com muçulmanos, eles não respeitam a razão. Por isso mesmo a ciência no mundo Islâmico não existe desde Avicenna, o filósofo dos Mu'tazalites .



4 comentários:

Vic disse...

E AI DOS MUÇULMANOS QUE TENTAREM QUESTIONAR TRECHOS DOS "ENSINAMENTOS" DE ALAH NO ALCORÃO, CUJOS DESIGNIOS ESTÃO NOS "GOVERNANTES E TEÓLOGOS" ÁRABES, "SEUS REPRESENTANTES"!
Apesar de terem muitas divergencias entre si dezenas de milhões de mortos até o presente em constantes guerras fraternais!
À realidade, o Islã é uma ideologia totalitarista, que impõe dura lavagem cerebral desde a infancia para bitolar as mentes dos entes educados sobre esse esquema, e se tornarem fantoche domesticados aserviço do governo!
Sabe que na Escola de Frankfurt poderia ser reedição similar atualizada às ideias de Maomé, por emprego do dopping cultural coletivista, totalitarista e opressivo?
Comunistas e islãmicos são irmanados, não sendo sem motivos...

Adilson disse...

Boa noite, nobre Pedro.

É uma pena que livros assim estejam tão distante do mercado brasileiro. Agora com a alta do dollar, tá difícil mesmo adquirir tão valioso livro. Mas obrigado por nos informar; como sempre!

Pedro Erik disse...

É verdade, Adilson.
Acho também que os Correios resolveram descontar a crise em quem compra livro, a taxa de entrega é um assalto.
Essa semana eu fui comprar três livros na amazon e desisti. Minha sorte é que um amigo que mora nos EUA estava vindo e trará para mim.
É assim que o Brasil quer educar.
Abraço,
Pedro

Pedro Erik disse...

Esse livro, pelo menos, pode ser lindo no Kindle.
Comprei por 14 dólares, se lembro bem.
O problema aí é ter o Kindle. Não sei se outros ebooks aceitam.
Abraço