quarta-feira, 29 de junho de 2016

Vídeo: Grandes e Pequenos Ataques Terroristas do Ramadã


O mundo enxerga apenas os grandes ataques terroristas islâmicos. O vídeo abaixo da Fox News entrevista Dr. Sebastian Gorka, especialista em conflitos militares, e autor do livro Defeating Jihad, e também o ex-terrorista extremista Maajid Nawaz. Gorka fala de como o Estado Islâmico está perdendo território no Iraque e resolveu atacar o inimigos próximos, inimigos muçulmanos, como os turcos. Nawaz fala que o objetivo do Estado Islâmico é estabelecer o caos e o medo no mundo ocidental e que o Estado Islâmico quer influenciar o debate sobre os problemas políticos na Europa.

Também é lembrado que os muçulmanos estão no mês mais sagrado para eles, o Ramadã, no qual os muçulmanos fazer jejum, leem diariamente o Alcorão. E é o mês que tradicionalmente ocorrem mais ataques terroristas. 

Em 2016, o Ramadã começou no dia 6 de junho, dia em que Omar Mateen atacou a boate gay em Orlando, e vai acabar no dia 5 de julho.

Vejam o vídeo abaixo, depois vou comentar que além de ataques terroristas de grandes proporções, existem os pequenos ataques terroristas que em geral não saem na imprensa brasileira.




Vejamos os exemplos de "pequenos" (imensos) ataques terroristas que ocorreram nos últimos dias  e que ocorrem toda semana e vão minando a convivência harmônica do mundo, e que não foram noticiados de forma ampla:

1) Na cidade de Bolonha, a estátua de São Petrônio é vandalizada com pixação de "Allahu Akbar" (Alá é Grande),

2) O vídeo acima até cita rapidamente, mas cabe ressaltar que uma vila cristã no Líbano foi atacada oito ataques suicidas em apenas um dia. Isso mesmo, em apenas um dia.

3) O Estado Islâmico usa a "hashtag" Love Wins (Amor Vence) no Twitter para mostrar que jogou quatro gays de um prédio, para matá-los. O Estado Islâmico sabe ser cruelmente irônicos.

4) Dois irmãos gêmeos na Arábia Saudita matam a própria mãe, porque ela não queria que eles se juntassem ao Estado Islâmico.

5) Na Suécia, tentam uma junção "Cristã-Islã", que acha que foram os judeus que fizeram o Estado Islâmico, que o rei saudita é judeu também.



(Agradeço aos sites Weasel Zippers, Jihad Watch e Gatestone Institute, pelos "pequenos" ataques terroristas diários) 

2 comentários:

Isac disse...

Salvo engano, em face de tantos desacertos no mundo, cada vez mais imerso no paganismo e cometimento de todo tipo de pecados gravíssimos à vista de todos, dá impressão que o diabo tomou as redeas do mundo!
Estaríamos num "agarre-se à doutrina tradicional da Igreja e peça ao Senhor e N Senhora que nos valham"!

Pedro Erik disse...

Verdade, amigo.
A confusão na Igreja é imensa, culpa dos "dois papas".
Abraço,
Pedro