terça-feira, 30 de agosto de 2011

A Heresia Jesuíta no Brasil

-


Saiu no jornal italiano Vatican Insider que os jesuítas do Brasil estão programando uma Conferência Internacional sobre Teologia da Libertação, no período de  8 a 11 de outubro de 2012. Quer dizer: os jesuítas do Brasil resolveram desafiar a Igreja a qual pertecem com a propagação de uma heresia, um ano antes da Jornada Mundial da Juventude estebelecida pela Papa.  Quem está organizando a Conferência é o Instituto Humanitas Unisinos, uma universidade jesuíta.

No site do tal Instituto fica muito claro em muitas passagens a ânsia de ser herético, não há uma única passagem em defesa do cristianismo. É apenas mais uma religião. Vejam algumas passagens abaixo:

"O IHU quer contribuir na realização da missão da Unisinos como universidade jesuíta que busca com denodo tornar efetiva a missão da Companhia de Jesus da diaconia da fé, da promoção da justiça e do diálogo cultural e inter-religioso.

Tudo o que é sagrado pode ser profanado, na expressão de Karl Marx. “Se Deus não é mais, o homem se torna o único concessionário do ser e do poder”.

A busca de um projeto ético mundial, planetário, capaz de forjar um novo contrato social universal, pode ser impulsionado e dinamizado pelas grandes religiões, nas quais se inclui, evidentemente, o cristianismo com a sua teologia e a sua espiritualidade".  

Por sinal, no dia 26 de setembro vai ocorrer um ciclo de estudos sobre economia no Instituto. Adivinhem qual é o assunto: "Karl Marx: A importância e a Atualidade de sua obra em termpos de crise financeira".

Agora olhem o que diz Moisés Sbardelloto, porta-voz do Unisinos, sobre a Conferência sobre Teologia da Libertação:


"Together with various other theological organizations,our university is organizing a Continental theological Congress in 2012 to be held in the university's facilities, to celebrate the 50th anniversary of the convening of Vatican Council II and the 40th anniversary of the publication of Gustavo Gutierrez's book, A Theology of Liberation. But the ideais not only to celebrate the memory, but also to propose new perspectives for a progressive theology of the American continent". (Junto com várias organizações, nossa universidade está organizando um Congresso Teológico Continental em 2012 para ser realizado nas dependências da universidade, para celebrar os aniversário de 50 anos do Vaticano II e 40 anos do livro "Teologia da Libertação" de Gustavo Gutierrez. Mas a idéia não é celebrar a memória, mas propor novas perspectiovas para uma teologia progressiva do continente americano).

Teologia progressiva? O que será isso? Nos Estados Unidos, "idéias progressivas" são sinônimo de idéias comunistas. A Igreja precisa alterar sua teologia consolidada em 2 mil anos de história, depois de ter enfrentado tantas heresias, inclusive semelhantes a da Teologia da Libertação, como o Catharismo?

Os organizadores do evento vão chamar o próprio Gustavo Gutierrez e o grande propagador da teologia da libertação no Brasil, Leonardo Boff.

O Papa Bento XVI em seu livro Jesus de Nazaré (parte 1), comparou o marxismo à primeira tentação de Cristo. Na primeira tentação (Mt 4, 3-4) "o tentador aproximou-se e disse a Jesus: "Se Tu és Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem pães!",  mas Jesus respondeu: "A Escritura diz: "Não só de pão vive o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus".

Diz o Papa (páginas 44 e 45):

"A primeira prova de identidade do redentor perante o mundo e para o mundo não deverá ser que Ele lhe dê pão e que acabe com toda a espécie de fome?...Não é o problema da alimentação do mundo e, em geral, o problema social, o primeiro e autêntico critério pelo qual a redenção deve ser medida? Pode alguém se dizer redentor se não satisfazer este critério? Do modo conceitual mais elevado, o marxismo fez disto o cerne da sua promessa de salvação: ele cuidaria para que acabasse toda a fome  e que "o deserto se tornasse pão...Jesus não é indiferente à fome dos homens, às suas necessidades corporais, mas situa isso no contexto correto e confere-lhe a devida ordem...Jesus mesmo se tornou o grão de trigo que deve morrer, para que dE^muito fruto (Jo 12,24). Ele mesmo se tornou o pão para nós...Assim compreendemos a palavra de Jesus, que ele retira do Antigo Testamento (Dt 8,3), para com ela repelir o tentador: "O homem não vive só de pão, mas de toda palvavra que sai da boca de Deus" (Mt 4,4). A este respeito há uma expressão do jesuíta alemão Alfred Delp, que foi condenado à morte pelos nazistas: "O pão é importante, a liberdade é mais importante, mas o mais importante de tudo é a adoração".

Acho que o Papa deu uma mensagem bem clara aos jesuítas no seu livro. Mas eles só lêem literatura marxista.  Eles não se interessam nem pelo maior teólogo brasileiro de todos os tempos, o jesuíta padre Antonio Vieira. Os sermões dos jesuítas atualmente são passagens dos livros do Leonardo Boff.

Nossa Senhora, como dizem alguns escritores, o diabo realmente se infiltrou na ordem jesuíta. Malachi Martin mostra isso no livro dele (capa abaixo).




(Agradeço o achado do texto do Jornal Vatican Insider ao site Notes on the Culture Wars)

6 comentários:

maisvalia disse...

A idiotice marxista avança.

Pedro Erik disse...

É verdade, maisvalia, mesmo a Igreja de João Paulo II (que conheceu de perto o horror do comunismo) e a de Bento XVI (que teve sua terra dividida pelo comunismo) não consegue extirpar este mal.

Rezemos.

Abraço,
Pedro Erik

maisvalia disse...

Bom dia Pedro.
Eu não consegui achar na web, mas me lembro de ter visto um vídeo, onde dois universitários conservadores e gozadores fazem uma entrevista com o Boff, onde ao fazer as perguntas que ninguém faz deixam o idiota enraivecido e mostrando toda a sua cretinice.
Os estudantes são do nordeste.
Abs

Pedro Erik disse...

Sensacional, maisvalia.

Vou procurar também.

Abraço,
Pedro Erik

Anônimo disse...

olha o video do boff:
http://www.midiasemmascara.org/videos/hwdvssefviewvideo/776/brasil/frei-boffetada.html

incrivel a degeneracao dos jesuitas...tao importantes na evangelizacao e na producao cientifica ateh pouco tempo atras(Thomas Woods).


Bacana tbm os posts do retrocesso islamico no campo tecnologico.

li a historia do Noah Gordon - o best seller conhecido por aqui como "o fisico" (traducao terrivel de PHYSICIAN).

NAS CIENCIAS APLICADAS OS BARBAROS ERAMOS NOS.

PS - sem acentuacao grafica.

Ab,

LECM

Pedro Erik disse...

Muito obrigado, LECM, pelo vídeo.

É uma verdade internacional a degeneração dos jesuítas. Parece que a aproxiamção com intelectuais de faculdade fez muito mal aos jesuítas.

Certa vez li uma frade dizer que: "intelectuais de faculdade não têm revelação". Isto é, só gente com a mente aberta a Cristo tem, como as crianças ou Catarina de Labouré.

Grande abraço,
Pedro Erik