quinta-feira, 28 de julho de 2011

Senador Obama vs Presidente Obama

-
 

No vídeo o abaixo, Eric Sheiner apresenta um interessante debate, o "Grande Debate", em que confronta o então senador Barack Obama com o presidente Barack Obama. O Obama é o presidente do teleprompter. Ele só fala usando usando telepromters, mesmo quando está em escolas infantis. Vejam fotos acima e abaixo. Mas o vídeo é baseado em entrevistas, e assim fica mais clara ou obscura a posição dele.



O Obama prometeu na campanha:

1) Agir de forma bipartidária, sem seguir os interesses do seu partido.Não cumpriu.Só o que fez foi atacar a oposição nestes últimos anos e hoje o país vive uma crise institucional grave;
2) Disse que seria um líder que iria resolver antigas pendências políticas. Não cumpriu. Obama está sendo diariamente acusado com razão de falta de liderança. Por exemplo, no atual debate da dívida, discussa acusando todos os lados, mas não apresenta nenhum plano de solução;
3) Obama disse na campanha que fecharia a base de Guatanamo e acabaria com a legislação anti-terror. Não cumpriu. Não fechou a base em Cuba e prolongou a lei anti-terror;
4) Disse que iria reduzir a presença militar dos Estados Unidos. Não cumpriu. Ele não apenas não diminuiu mas aumentou. Hoje os Estados Unidos atacam cinco países ao invés de apenas dois da Era Bush;
5) Obama disse que iria controlar o déficit público americano. Não cumpriu. Bush aumentou a dívida americana em 1,6 bilhões por dia, Obama quase triplicou isso para 4 bilhões por dia. O país nunca esteve tão endividado e ele ainda quer aumentar mais a dívida.
    No vídeo, Eric Scheiner usa só alguns tópicos que foi possível confrontar o Obama com ele mesmo por meio de entrevistas.

    Ele confronta quatro problemas: a) dívida pública; b) Lei de Defesa do Casamento  (Defense of Marriage Act - DOMA, que foi aprovada no governo Clinton e  faz com que o governo federal defenda o casamento entre o homem e a mulher e os estados não precisam acatar casamento entre homossexuais feito em outros estados); c) obrigação para se ter seguro saúde, que Obama quer implantar mas que já está vazando água por causa do grande número de isenções e problemas na justiça; e d) conflito da Líbia, que Obama se recusa a pedir permissão ao Congresso para atacar Kaddafi, como se exige na Lei.

    O senador e o presidente discordam em tudo menos de que o culpado é o Bush.

    É divertido, traduzo em azul.


    video

    Scheiner: Oi e bem-vindo ao Grande Debate, esta noite nós temos o senador Barack Obama:

    Senador Obama: "Obrigado, por todos vocês participando esta noite".

    Scheiner: E presidente Obama.

    Presidente Obama: "É um privilégio estar aqui esta noite e fazer a abertura por Lady Gaga".

    Scheiner: Tá bom, de qualquer forma. Presidente Obama, vamos falar do grande problema logo, o aumento do limite da dívida, pesquisas mostram que a maioria dos americanos não querem aumento no limite da dívida, os políticos deveriam ouvir o que os eleitores estão dizendo?

    Presidente Obama: "Permita-me que eu faça uma distinção entre políticos profissionais e o público em geral. O público não está prestando muita atenção para as emissões da dívida. Eles deveriam, mas eles estão preocupados com a família, com o trabalho, com os vizinhos. Eles têm muito com que se preocupar. Nós somos pagos para nos preocupar com isso. Infelizmente, isto está no "nosso prato". Está na nossa frente neste momento, nós devemos lidar com isso. O que você está certo, eu acho, é que os líderes na sala aqui, em algum momento devem se levantar e fazer a coisa certa, sem considerar as vozes que vêm dos partidos respectivos, tentando resolver o problema"

    Scheiner: Senador Obama, deveriam os políticos ouvir o que pessoas estão dizendo?

    Senador Obama: "Se você tem uma boa quantidade de eleitores no país, não apenas em algumas localidades, mas no país, dizendo aos políticos que este assunto é importante para mim e eu vou observar sua performance neste assunto para decidir meu voto. Isto atrairá a atenção dos políticos".

    Scheiner: Ok, senador, vamos continuar. O advogado-geral Eric Holder disse que a administração do presidente Obama não irá mais exigir na justiça a Lei da Defesa do Casamento. Ok, vá em frente senador.

    Senador Obama: "O trabalho do advogado-geral do país não é exigir que todos sigam a lei que deseja o Presidente da República, mas dizer ao Presidente qual é a lei. O trabalho não é apenas facilitar o poder do Presidente, é mostrar a verdade para este poder também. O trabalho é proteger e defender a lei e a liberdade para que tantos se sacrificaram tanto. O Presidente não é um cliente do Advogado-Geral, o povo é".

    Scheiner: Presidente Obama.

    Presidente Obama: "Eu disse que eu era contra a tão conhecida Lei de Defesa do Casamento, eu sempre apoiei a revogação dessa lei no Congresso, então minha administração não vai mais defender essa lei nas cortes de justiça. Esta lei é discriminatória e inconstitucional, chegou a hora de não adotá-la mais".

    Scheiner: Próxima questão para o presidente Obama, a obrigação que todos tenham seguro-saúde, que tem sido questionada em várias cortes de justiça, muitos acham que essa lei é inconstitucional. O que você acha?

    Presidente Obama: "A não ser que todos façam sua partes, muitas das reformas que nos vemos, especialmente a parte que obriga as companhias de seguro a cobrir condições existentes antes da assinatura do contrato, não poderiam ser alcançadas, por isso, no meu plano de saúde, eu estou exigindo que todos tenham seguro-saúde básico, assim como muitos estados exigem que você tenha seguro para uso da água".

    Scheiner: Senador Obama, a obrigação de se ter seguro-saúde é necessária?

    Senador Obama: "Se obrigação fosse a solução, eu tentaria resolver o problema dos sem-teto, obrigando que todos comprassem uma casa. A razão que eles não têm uma casa é porque eles não têm dinheiro."

    Scheiner: Direto ao ponto. Presidente Obama, outro problema, que tem sido considerado inconstitucional é uso de militares na Líbia sem aprovação do Congresso.

    Presidente Obama: "Eu falei com o povo americano sobre o que estamos fazendo (na Líbia). Não há tropas dentro da Líbia, que nós não estamos a frente da guerra, mas apenas como membro da OTAN, porque faz parte de nosso interesse de segurança e porque é a coisa certa para ser feita".

    Scheiner: Senador Obama, o Presidente acabou de dizer que a ação militar na Líbia é a coisa certa para ser feita, essa é uma boa justificativa para fazer uma ação militar?

    Senador Obama: "Eu não sou contra todas as guerras, eu sou contra as guerras estúpidas, sou contra as guerras movidas por ideologia e baseadas em poder e política ao invés de razão".

    Scheiner: Parece que vocês não concordam com nada.Ok, a economia está ruim, as pessoas estão perdendo emprego, o que está acontecendo?

    Senador Obama: "Presidente Bush nos levou de 5.6 trilhões dólares em superávit ao final do governo Clinton para uma grande déficit de aproximadamente 4 trilhões hoje".

    Scheiner: Presidente Obama, você está no poder por muitos anos agora, o problema na economia continua sendo culpa de Bush?

    Presidente Obama: "Sem dúvida que nós estamos passando pelo maior problema econômico desde a grande depressão de 1929, eu acho que a grande maioria das pessoas entende que isto é algo que nós herdamos".

    Scheiner: Ok, pelo menos com isso vocês concordam. Obrigado a todos esta noite do Grande Debate.

    -------------------------------------------------------------------------------------

    O pior é que mesmo eles discordando em tudo, eu, se fosse eleitor americano, não votaria nem em um nem no outro. O raciocínio é sempre raso, sem profundidade, baseado em imagens e não em fatos. Como eu disse para os meus amigos e colegas, na primeira vez que eu eu o ouvi, Obama é um desastre.


    (Agradeço a descoberta do vídeo ao blog Weasel Zippers).

    2 comentários:

    Vânia Cavalcanti disse...

    Olá, Pedro!

    Muito bom, Pedro Erik! Você sabe que concordo com quase tudo o que você escreve sobre Obama, mas você só vê defeitos no homem, meu caro, ele deve ter algo bom, não? Vamos lá, lanço um desafio: por favor, você conseguiria citar três qualidades positivas do presidente americano?

    Um abraço
    Vânia

    Pedro Erik disse...

    Consegui pensar em um: ele é um cara inteligente. Aliás o pai dele também era, foi aceito em Harvard mas fez tanta m. que foi expulso da Universidade.

    Abraco,
    Pedro Erik