quarta-feira, 13 de julho de 2011

A Verdade (Fraude) na Mudança Climática


Al Gore anunciou ontem que irá mostrar a verdade sobre mundaça climática em setembro, dentro do projeto Climate Reality Project.

Bom, para começar, como lembra o site Investors, não há aquecimento global acima da média desde 1998, então não sei qual é a verdade que Al Gore, irá dizer.  Será que ele vai falar agora não de aquecimento mais de variação do clima global, como é  a nova tática dos alarmistas do clima? Como irá culpa os homens por isso? Ainda usará o carbono, mesmo depois de muitos provarem a insignificância das emissões humanas?

Acho que os alarmistas estão preocupados, porque a crença popular nos Estados Unidos na mudança climática antropogênica (provocada pelo homem) nunca esteve tão baixa. Pesquisa de segunda-feira passada mostrou que a maioria não acredita que a emissão de carbono pelo homem esteja provocando problemas climáticos. Em 2007, a maioria acreditava no contrário.

Como diz Roy Spencer, climatologista, ex-cientista da Nasa, em seu site, ao mostrar que a mudança climática é natural e que o homem tem uma ação insignificante, mudança climática sempre ocorrerá, com o  ou sem o homem.

Um vídeo que peguei no blog American Catholic mostra por que a agenda da mudança climática de Al Gore e seus acólitos é errada. Ou em outras palavras, o vídeo mostra por que Al Gore e seus alarmistas são uma fraude para conseguir dinheiro público para seus projetos que têm impactos reais perniciosos nos mais pobres. Foi feito com base nas argumentações de Roy Spencer.


video



American Catholic ainda me dá o presente de citar Chesterton, depois de anunciar o vídeo.

Chesterton diz (traduzo em azul):

In these days we are accused of attacking science because we want it to be scientific. Surely there is not any undue disrespect to our doctor in saying that he is our doctor, not our priest, or our wife, or ourself. It is not the business of the doctor to say that we must go to a watering-place; it is his affair to say that certain results of health will follow if we do go to a watering-place. After that, obviously, it is for us to judge. Physical science is like simple addition: it is either infallible or it is false. To mix science up with philosophy is only to produce a philosophy that has lost all its ideal value and a science that has lost all its practical value. (Atualmente, nós somos acusados de atacar a ciência porque nós queremos que ela seja científica. Certamente não há nenhum desrespeito com nosso médico em dizer que ele é nosso médico, não nosso padre, ou nossa esposa ou nós mesmos. Não é da conta do médico dizer que nós devemos ir para uma estação de águas; é da conta dele dizer que certos resultados de saúde surgem se nós formos a uma estação de a´gua. Depois disso, obviamente, a gente decide. Ciência média é como simples conta de somar: ou é infalível ou é falsa. Misturar ciência com filoofia gera apenas filosofia que tem perdido seu valor ideal e ciência que tem perdido seu valor prático).

Às vezes, eu acho que Chesterton não morreu. Ele está por aí, pois há tantas citações tão atuais dele, que ele deve ter se escondido da morte e continua escrevendo em algum lugar.

2 comentários:

Eduardo R. V. disse...

Seria mais fácil dizer que as emissões de gases gerados pelas máquinas humanas prejudicam, diretamente, os humanos, provocando e/ou intensificando doenças. Pois isso parece bem mais fácil de demonstrar.

Pedro Erik disse...

É verdade, a poluição prejudica assim as pessoas. Basta saber que uma pessoa não pode respirar o que sai do escapamento dos carros.

Mas aí tentam extrapolar para o planeta. Nesse caso não dá, não temos base de dados suficientes, para começar.

Abraço,
Pedro Erik