quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Terror em Família




Ontem, foi anunciado que há possibilidade não remota de que ocorram ataques aos Estados Unidos piores do que ocorreu no dia 11 de setembro de 2001. Esses ataques seriam feitos por cidadãos norte-americanos. Grupos ligados a al-Qaeda estão arregimentando americanos e cidadãos ocidentais em geral para atacar seus próprios países ou outros países do ocidente.

O diretor do FBI Robert S. Mueller II, a Secretária do Interior Janet Napolitano e o Chefe Nacional Contra-Terrorismo Michael Leiter (foto acima do site da ABC News) deram depoimentos no Senado americano confirmando que cidadãos americanos estão sendo recrutados por grupos terroristas e poderão executar ataques ao próprio país.

Mueller dsise: "Parecer que extremismo doméstico e radicatlização estão se tornando mais profundos nos números de incidentes" ( It appears domestic extremism and radicalization appears to have become more pronounced based on the number of disruptions and incidents)

Janet Napolitano afirmou que terroristas nativos representam uma nova faceta das ameaças terroristas (Homegrown terrorists represent a new and changing facet of the terrorist threat....To be clear, by homegrown, I mean terrorist operatives who are U.S. persons, and who were radicalized in the United States)

Leiter declarou que os ataques terroristas são agora mais complexos e a grande variedade de possibilidades testam nossa habilidade de resposta a eles, torna difícil uma previsão de onde será o próximo ataque (The attack threats are now more complex, and the diverse array of threats tests our ability to respond, and makes it difficult to predict where the next attack may come)

Os recentes incidentes incluem: a tentativa de ataque ao metrô de Nova York executada po Najibullah Zazi, que é naturalizado norte-americano; o ataque ao Forte Hood Texas por um major das forças armadas norte-americanas que resultou em 13 mortes e a tentativa de ataque a Times Square em Nova York por Faisal Sahhzad, outro cidadão norte-americano.

Nos útlimos 3 anos, 60 americanos foram presos ou indiciados sob acusações de ações terroristas.

Ao que parece, e Leiter comentou isso, a percepção de que os membros das células de terror são vítimas e a glorificação do martírio pelo islamismo estão seduzindo muitos cidadãos ocidentais.

Os princípios ocidentais estão frágeis no coração de alguns e isso pode levar a destruição do ocidente por dentro.

O que são princípios ocidentais? Acredito que Livingstone sintetiza muito bem em seus três Cs: Cristianismo, Capitalismo e Civilização (estado de direito).

Para mim, o individualismo está presente nos três princípios.

O Cristianismo prega uma relação individual entre você e Deus, no qual Ele cobra que você deve servir aos outros, e prega que o Reino de Deus não é deste mundo (neste sentido, o Cristianismo não tem pretensões políticas terrenas). Não há no Cristianismo um pensamento de grupo, de comunidade ou de estado. É uma construção de fé individual, entre você e Deus. O Capitalismo é o egoísmo individual a serviço dos outros. Para se ganhar dinheiro é necessário servir aos outros, prover bens que os outros acham necessários. E o estado de direito só existe quando todos são individualmente iguais perante a lei, não há distinção alguma entre os seres humanos. A lei atinge você individualmente e não seu grupo, raça ou status social.

Bom, estes princípios estão, de certa forma, enraizados no ocidente, mas vivem sob constante ameaça e alguns cidadãos da região não os respeitam e lutam para derrotá-los. Ainda há bastante para defendê-los, mas temos que ficar atentos.

4 comentários:

Francisco disse...

Olhando por este ângulo,o individualismo perde todo o seu ranço negativo.
Parabéns pela explanação.

Pedro Erik disse...

Obrigado, Francisco.

E olhe, eu, graças a Deus, não estou sozinho no valor que dou ao individualismo. Na semana passada, em um discurso no Parlamento Inglês, Bento XVI falou justamente sobre o valor do individualismo no catolicismo e nos valores do estado de direito (Common Law) que foram propagados pelos ingleses.

Se você ler em inglês, veja o que o Papa disse em: http://www.catholicherald.co.uk/news/2010/09/17/papal-visit-2010-the-popes-speech-in-westminster-hall-full-text/

Abraço,
Pedro Erik

Francisco disse...

Westminster Hall - 17/02/2010.
...as normas que regem uma ação correta,são acessiveis à razão,prescindindo do conteúdo da revelação...

Pedro Erik disse...

É isso, Francisco.
São Tomás de Aquino já falou disso há muito tempo, século XIII. Inclusive, para falar sobre aqueles que não conhecem o catolicismo. Como eles seriam salvos?

A razão está aberta para todos. Além de justificar o estado de direito e o capitalismo, a razão nos leva para Deus (justiça, amor aos outros). É o que mostra São Tomás.

Abraço,
Pedro Erik