domingo, 13 de março de 2011

Urubus que Querem que Terremoto seja Mudança Climática


Ninguém escreve de forma tão destruidora contra os amantes da Mudança Climática antropogênica, isto é, contra aqueles que acham que o homem é culpado por mudança climática ao emitir gases de efeito estufa, do que James Delingpole, jornalista que ganhou o prêmio Bastiat de jornalismo do ano passado. Escrevi aqui sobre essa premiação.

Por isso, ninguém poderia fazer melhor do que ele ao comentar que já há alguns "urubus" querendo associar o terremoto do Japão com Mudança Climática antropogênica e  outros "urubus" que querem destruir a produção energética nuclear para substituir pela energias limpas.  Vejam o texto de Delingpole. Ele, incluisve, fala quem matou mais gente: energia nuclear ou energia eólica, nos últimos dez anos.

Interessante é que outro cético da mudança climática, Christopher Booker, mostrou ontem um exemplo de quando se tenta substituir geração de energia tradicional por energia verde sem observar a relação custos versus geração de energia. O resultado é desemprego misturado com altos gastos públicos. Em suma, dinheiro público aumentando a pobreza.

O mundo pode e deve gerar energia de outras fontes energéticas, se possível com o mínimo impacto sobre o meio ambiente, mas deve fazer com o cuidado de evitar penalidades sobre o ser humano. Usar geração de energia verde apenas quando esta for capaz de produzir energia suficiente para manter o desenvolvimento.

Mas, o mais importante agora é que todos devem se solidarizar com os japoneses. Muitas vidas foram perdidas, devemos rezar por elas. Devemos esquecer Delingpole e os urubus e pensar nessas vidas e na dor dos sobreviventes.

2 comentários:

Marcelo Ribas disse...

Acho que até o David Cameron andou falando umas bobagens nesse sentido (de que o homem deveria repensar sua relação com a natureza, blá-blá-blá).

Pedro Erik disse...

Grande Marcelo,

O Cameron é realmente um completo esquerdista na questão da mudança climática, como mostra Booker no caso que ele relata. O William Hague, ministo de Cameron para relações exteriores, já declarou bobagens sobre mudanças climáticas.

Além disso, nas questões culturais, só recentemente Cameron acordou sobre o que significa o multiculturalismo. Mas só depois que a Merkel e Sarkozy argumentaram sobre o asusnto. Em termos morais, eu li uma entrevista de Cameron no qual ele defende vários apelos relativistas morais.

Em suma, Cameron seria um democrata nos Estados Unidos.

Grande abraço,
Pedro Erik