sexta-feira, 14 de junho de 2024

Novo Filme sobre a Eucaristia, o Corpo e Sangue de Cristo


O filme Jesus Thirsts: The Miracle of the Eucharist (Jesus tem Sede: O Milagre da Eucaristia), estrelou recentemente nos Estados Unidos.

É do produtor executivo Diácono Steve Greco do Spirit Filled Hearts Ministry e escrito, dirigido e produzido pela Castletown Media. O filme mostra o Bispo Andrew Cozzins, Chris Stefanick, Scott Hahn dentre outros.

O site LifeSiteNews nos diz que:
" O filme nos leva a uma jornada bíblica e global – de 33 DC até hoje. Leva-nos à prisão, à África, à Itália, ao México, à Última Ceia e ao Caminho de Emaús. Descreve os milagres eucarísticos e as palavras de Cristo aos seus apóstolos, especialmente no sexto capítulo do Evangelho de São João, onde Jesus diz às multidões que Ele é o Filho de Deus e que “a menos que comais a carne do Filho do Homem e beber Seu sangue, você não terá vida dentro de você.”

Este foi um ensinamento incrivelmente difícil! Isso não apenas confundiu os judeus, mas também fez com que muitos deles realmente se afastassem. Se Jesus estivesse falando simbolicamente, Ele certamente os teria chamado de volta e explicado que eles entenderam mal. Em vez disso, Ele repetiu Suas palavras repetidas vezes: “Eu sou o pão da vida”. “Minha carne é verdadeira comida e Meu sangue é verdadeira bebida.” “Eu sou o pão vivo que desceu do céu; quem comer deste pão viverá para sempre."



terça-feira, 11 de junho de 2024

Padre Gene Gomulka: Quantos Gays no Clero?


A primeira frase do padre Gomulka, que investiga casos de abusos sexuais na Igreja e é advogado de vítimas, é a seguinte: "a razão pelo qual há mais gays entre os bispos que há entre os padres é que os gays promovem os gays. Você não é promovido a diretor de seminário se você for homem e o bispo for gay. Eles dormem juntos".

No vídeo se menciona um artigo do padre Gomulka, chamado Sheperds of Souls or Keepers of Secrets? (Pastores de Almas ou Mantenedores de Segredos?). Cliquem aqui para ler.
 
O padre diz que os abusos sexuais dentro da Igreja estão subnoticiados!!!

E diz ainda o que os relatórios de abusos sexuais já apontaram, existe uma correlação direta entre o número de abusos sexuais e o número de clérigos homossexuais. Os relatórios mostraram que em por volta de 80% dos casos de abusos sexuais de menores o caso envolvia crianças/adolescentes do sexo masculino.

É devastador o que nos fala o padre Gomulka. Ele pode ter exagerado muito? Pode, tende a isso por conta de sua posição como advogado das vítimas (especialmente seminaristas), mas eu que não vou questionar, quase ninguém tem competência para questioná-lo no assunto, ele sabe muito bem o que diz. 

Rezemos pelo clero. É uma situação bem pior do que a Igreja vivenciou nos casos de corrupção financeira ou de intromissão do Estado nas decisões da Igreja.

É necessário uma limpeza radical na imundice gayzista.

A primeira vez que eu ouvi falar nisso foi em 1989, estava no meu primeiro emprego, em um banco. Havia lá um ex-seminarista, e, em uma oportunidade, eu lhe perguntei porque ele tinha abandonado o seminário, a resposta dele me assustou: são quase todos gays.

Eu tendi a não acreditar na resposta, mas aquilo ficou na minha cabeça.
 

sexta-feira, 7 de junho de 2024

Vídeo: A Ilusão da Ciência e seus Dogmas (Dr. Rupert Sheldrake)


Ótimo vídeo de palestra do Dr. Rupert Sheldrake, PhD em bioquimica (Universidade Cambridge) e parapscologista.

No vídeo, ele critica 10 dogmas da ciência moderna, a ideia de constantes fundamentais (velocidade da luz, Gravidade) e sobre como tratar a natureza da mente (alma, pensamento, consciência, cérebro). Tudo isso com humor e o vídeo traz ótimos desenhos para ilustrar a fala de Sheldrake.

 

quinta-feira, 6 de junho de 2024

Biden fez Caca. Mas Vamos Concentrar no Belíssimo no Dia-D (Três Capelães)





Hoje, faz 80 anos da invasão da Normandia. Parece que durante a cerimônia na França o "católico" senil Biden fez cocô e saiu correndo (clique aqui para a ver cena dantesca ou aqui que mostra ele saindo de cena).

Mas vamos esquecer esse velho nojento e pensar no que é belíssimo. Há três chapelães católicos que participaram do Dia D.

Vou traduzir o texto do Catholic News Agency sobre isso abaixo:

Relembrando três capelães heróicos no 80º aniversário do Dia D

Por Joseph Pronechen

Dezenas de milhares de forças aliadas invadiram as praias da Normandia em 6 de junho de 1944. Naquele dia, há 80 anos – o Dia D – foi lançado o grande ponto de viragem na Segunda Guerra Mundial.

Como mais de 156.000 soldados participaram dos desembarques na Normandia, os capelães também pousaram ou saltaram de pára-quedas com eles. Aqui estão três que mostraram coragem heróica:

Padre Francis Sampson

Padre Francis Sampson, o “Padre Pára-quedista” que serviu no 501º regimento de pára-quedas, estava entre os 15.500 soldados que saltaram atrás das linhas inimigas naquele fatídico dia 6 de junho.

“Provavelmente nenhum capelão, católico ou não, viu mais horrores da campanha das sebes do que Francis Sampson”, relatou o padre jesuíta Donald Crosby no seu livro “Battlefield Chaplains: Catholic Priests in World War II” (University Press of Kansas, 1994). .

Imediatamente Sampson começou a cuidar dos feridos e moribundos, tanto espiritual quanto fisicamente, mas as tropas SS alemãs o capturaram e o levaram pela estrada para matá-lo, contam Crosby e Lawrence Grayson em um artigo online intitulado “A Padre in Jump Boots. ”

Sampson diria que estava tão nervoso que continuou orando a “graça antes das refeições” em vez do Ato de Contrição. Em seguida, os alemães o encostaram a uma parede e ergueram as armas para atirar nele, quando um oficial alemão avistou a insígnia de seu capelão. O oficial disparou por cima das cabeças das tropas para detê-las. Sampson identificou-se ao oficial como um padre católico. Em resposta, o oficial saudou-o, curvou-se ligeiramente e mostrou-lhe uma medalha católica presa dentro do seu uniforme e insistiu para que Sampson visse fotografias do seu bebé.

“O oficial alemão, que claramente salvou sua vida, prometeu-lhe que um médico alemão passaria por aqui em um ou dois dias e cuidaria dos ferimentos dos soldados americanos”, disse Crosby.

Entretanto, Sampson não só salvou os soldados americanos, mas também deu o seu próprio sangue a um soldado ferido e continuou a trabalhar sem descanso. Ele foi premiado com a Cruz de Serviço Distinto (DSC) por seu heroísmo na Normandia.

Após o Dia D, Sampson seria recapturado pelas tropas alemãs durante a Batalha do Bulge e, como prisioneiro em um stalag até o final da guerra, permaneceu empenhado em ajudar os doentes e rezar missas. Chefe dos capelães do Exército dos EUA de 1967 a 1971. O filme “O Resgate do Soldado Ryan”, de 1998, foi baseado em uma das missões de Sampson relacionadas ao Dia D.

“O Corpo de Capelães, per capita, era o mais condecorado de todos os ramos do exército”, observou Lyle Dorsett, autor de “Serving God and Country: United States Military Chaplains in World War II” (Berkley Books, 2012). no 70º aniversário do Dia D, há 10 anos, para o National Catholic Register, parceiro de notícias irmão da CNA. “Isso significa que você tem caras na frente, dando e arriscando suas vidas para que outros possam ser ministrados.”

Padre Joseph Lacy

O padre Joseph Lacy estava entre os 34.250 soldados norte-americanos que desembarcaram na praia de Omaha naquele dia 6 de junho. Apenas uma semana antes ele havia se juntado ao 5º Batalhão de Rangers.

Ed Lane, presidente do 5th Rangers Reenacted, um grupo de reconstituição histórica, escreveu: “Quando o Padre Lacy se apresentou aos Rangers alguns dias antes do Dia D, o comandante dos Rangers olhou para ele e disse: 'Padre, você é velho e você é gordo. Você nunca nos acompanhará.’ Padre Lacy olhou para ele e respondeu: ‘Você não se preocupe com isso. Eu farei meu trabalho.’”

Foi o que o capelão fez. Ele estava na primeira embarcação de desembarque na seção dos Rangers na praia de Omaha.

Ele foi o último homem a sair da embarcação de desembarque antes que um projétil a atingisse. Ele começou a tirar os homens da água para a praia, ajudando os feridos e administrando a extrema-unção.

A citação do DSC com que foi premiado pelas suas ações descreve o que o heróico sacerdote fez naquele dia. Descreve o “heroísmo extraordinário em ação do primeiro-tenente Lacy em 6 de junho de 1944”, quando o capelão “desembarcou na praia com uma das principais unidades de assalto. Numerosas baixas foram infligidas pelos pesados ​​​​rifles, morteiros, artilharia e foguetes do inimigo. Com total desrespeito por sua própria segurança, ele se movia pela praia, continuamente exposto ao fogo inimigo, e ajudava homens feridos desde a beira da água até a relativa segurança de um paredão próximo, e ao mesmo tempo inspirava os homens a um desrespeito semelhante por o fogo inimigo. A ação heróica e destemida do Capelão Lacy está de acordo com as mais altas tradições do serviço.”

Quase metade dos Rangers que desembarcaram com Lacy foram mortos ou feridos, mas foram os primeiros a romper as linhas inimigas. Após o Dia D, o capelão continuou com eles na França e, na década de 1960, como então Monsenhor Lacy, tornou-se chanceler da Arquidiocese de Hartford, Connecticut, sob a liderança do Arcebispo Henry O'Brien.

Padre Ignatius Maternowski

Entre a enorme carnificina do Dia D, o único capelão militar dos EUA morto em combate foi um padre católico, o padre franciscano Ignatius Maternowski. O frade de 32 anos saltou de pára-quedas na 82ª Divisão Aerotransportada.

Dorsett lembrou-se das descrições do padre que ouviu daqueles que serviram com ele. “Um homem disse que era um polonês forte e enérgico e era extremamente querido pelos homens de seu regimento”, disse ele anteriormente ao Register. “Ele era um homem. Os capelães não precisavam entrar na linha de frente onde havia combate, mas esses caras se recusavam a ficar atrás. Eles iriam para a frente.”

Ele “não achava graça quando os homens contavam piadas obscenas, falavam grosseiramente ou tomavam o nome do Senhor em vão. Mais de uma vez ele dizia ‘Coloque luvas de boxe’ para qualquer um que fizesse comentários sobre a Igreja ou a confissão”.

Maternowski, capitão do Exército dos EUA, era pára-quedista do 82º Regimento de Infantaria Pára-quedista da 82ª Divisão Aerotransportada. O site do regimento lembra que os pára-quedistas desembarcaram perto da pequena aldeia de Picauville, onde a única loja, uma mercearia, foi transformada num posto improvisado de primeiros socorros para os pára-quedistas feridos.

Vendo-o rapidamente superlotado, com mais feridos a caminho, Maternowski fez uma jogada arriscada para se encontrar com o médico-chefe alemão encarregado dos feridos para negociar a combinação de todos os feridos em um grande espaço. Com a insígnia de capelão religioso no paletó e usando uma braçadeira da Cruz Vermelha, ele tirou o capacete e caminhou destemidamente até as linhas alemãs.

Surpreendentemente, ele voltou ao posto de socorro improvisado com o mesmo médico alemão para lhe mostrar as condições. Ele deve ter retornado mais tarde às linhas alemãs com o oficial alemão porque, quando voltava sozinho para as linhas americanas, um atirador nazista atirou em suas costas de uma das casas próximas.

Ele caiu na estrada, onde seu corpo ficou três dias no assentamento de Gueutteville, parte de Picauville. Os alemães não permitiriam que ninguém o recuperasse. Assim que os soldados da 90ª Divisão de Infantaria apareceram, eles conseguiram recuperar seu corpo. Há um memorial erguido em Gueutteville que relata os feitos corajosos do capelão. Em 1948, os restos mortais de Maternowski foram devolvidos aos Estados Unidos e enterrados no cemitério dos Frades Franciscanos em South Hadley, Massachusetts. Sua lápide traz as palavras: “Não há amor maior”.

O Arcebispo Timothy Broglio, da Arquidiocese dos Serviços Militares, EUA, citou Maternowski como um modelo para os capelães militares em todos os lugares durante a última grande comemoração do Dia D, dizendo: “O sacrifício heróico do Padre Maternowski é um exemplo notável do amor cristão na prática, mesmo diante de grande mal e adversidade.”



quarta-feira, 5 de junho de 2024

Tem Bichas Demais. Viva as Bichas!

                                    

Depois que Francisco disse aos bispos italianos que eles não deveriam aceitar gays nos seminários, pois havia "bichas demais", o que pareceu um contrasenso a todo o seu comportamento em favor do gayzismo, inclusive depois de assinar o Fiducia Supplicans em favor do casamento gay, ontem tivemos duas notícias que mostram Francisco em apoio ao gayzismo:

1) Francisco encorajou um gay declarado que tinha sido negado em um seminário a persistir "na sua vocação".

2) Francisco escreveu o prefácio do livro do padre gayzista James Martin.

--

Papa Francisco = confusão, falta de princípios, desmandos mentais e morais.

Só há uma qualidade nisso tudo, quem o ama não o conhece. Conservadores e progressistas terão muito a falar mal dele. Amemos a cátedra de Pedro e rezemos pelo sucessor de Pedro.


segunda-feira, 3 de junho de 2024

5 Questões para Papa Francisco


O ótimo jornalista católico inglês, Damian Thompson, que acompanha os diversos problemas,  heresias e crises do pontificado de Francisco desde sempre, se sentiu desafiado a fazer perguntas que realmente são importantes sobre este pontificado e que ninguém faz

São as 5 perguntas acima. Traduzo-as em seguida.

1. Por que Francisco mentiu em vídeo sobre pagar 1 milhão de dólares por um relatório que inocentava o abusador sexual de crianças padre Julio Grassi?

2. Por que Francisco,  depois de ser informado que o agora condenado bispo Zanchetta era um corrupto abusador sexual, nomeou Zanchetta como assessor do Tesouro do Vaticano depois que Zanchetta já tinha renunciado à sua diocese em desgraça?

3. Por que Zanchetta, de acordo com clérigos de Oran que testemunharam, disse que Francisco o mandou esconder as fontes de recursos de vários projetos?

4. Por que Francisco,  depois de convidar o padre jesuíta Marko Rupnik para conduzir orações em um retiro enquanto Rupnik estava em processo de excomunhão por ter absolvido uma das suas vítimas sexuais, subsequentemente retirou a excomunhão de Rupnik?

5. Por que Francisco depois de saber de vários sacrilégios imorais de Rupnik contra freiras, aprovou um plano de retorno de Rupnik ao sacerdócio, enquanto Francisco nunca recebeu as vítimas de Rupnik?

----

A Argentina deve ter muitas respostas às perguntas.  E Rupnik deve saber muito do que ocorre no pontificado, pois tem muita influência.


sexta-feira, 31 de maio de 2024

EUA Cruzou a Linha da Estupidez da Perseguição Jurídica Ideológica.


Se o seu jornal no Brasil não diz o que Megyn Kelly diz no vídeo acima, rasgue seu jornal, ele não presta. Trump sofre perseguição juridica de juízes financiados pelos democratas. Isso vai ter enorme repercussão na história do país. Se o seu jornal não analisar minimamente o caso e ver o tamanho da estupidez jurídica feita por um juiz corrupto, ele simplesmente não sabe o que diz, rasque, rerire assinatua.

Eu não consigo ler jornais brasileiros há algum tempo. Há uns seis meses assinei um site jornalístico brasileiro de comentários políticos já retirei minha assinatura.

"Democrats will rue the day" (Demorcatas vão lamentar este dia).

Já hoje eu li que a página para doação eleitoral de Trump não consegiu conter o número de pessoas que queriam doar para a campanha dele.





Go Trump! 


quarta-feira, 29 de maio de 2024