sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

Vamos "Worldexit". Devemos Resistir


O Brexit, saída da Reino Unido da União Europeia, venceu ontem. Não foi uma vitória do partido conservador, foi uma vitória popular. O povo britânico, na sua maioria, aprovou Brexit há três anos, para desespero de todos os esquerdistas, globalistas, progressistas do mundo. O partido conservador inglês, que pode ser tudo menos conservador, muitas vezes atrapalhou o Brexit neste período. Boris Johnson não estaria aí se não fosse a imensa incompetência da sua antecessora e colega de partido.

Além do Brexit, nós precisamos é de um Worldexit, precisamos resistir ao mundo terrível em que vivemos,em que se mata crianças nos ventres maternos aos milhões, em que não se sabe nem qual é o sexo do homem e da mulher, em que uma adolescente de 16 anos sem nada oferecer vira símbolo moral do mundo.

Um mundo em que temos um Papa que costuma atacar praticamente todos os dogmas da religião, justamente por idolatrar o mundo, com todas suas instituições anti-religiosas (ONU, União Europeia, China) e inclusive aquela adolescente de 16 anos.  

Worldexit não é abandonar o mundo, mas se sentir estrangeiros no mundo, como cristãos (como Cristo nos alertou), e resistir ao mundo. É levar Cristo ao mundo, sabendo que o mundo vai nos odiar pois "Si de mundo fuissetis, mundus quod suum erat diligeret: quia vero de mundo non estis, sed ego elegi vos de mundo, propterea odit vos mundus." ("Se fôsseis do mundo, o mundo vos amaria como sendo seus. Como, porém, não sois do mundo, mas do mundo vos escolhi, por isso o mundo vos odeia." João 15:19)

Hoje em dia quem ler livros de Chesterton, Dietrich von Hildebrand, Belloc, Brague, Anthony Esolen, Theodore Dalrymple, Jordan Peterson, Dante, Cervantes, Shakespeare, e Peter Kreeft, não deixa de sentir um desespero ao olhar para o mundo em que vivemos.

No último livro que li de Esolen (Manual Politicamente Incorreto da Civilização Ocidental) ele se pergunta se o mundo pode se salvar. Responde que nenhuma civilização em decadência na história jamais teve tanto acesso à sua própria salvação como a de hoje, justamente porque qualquer um com acesso a internet tem acesso grátis a verdades mais básicas da humanidade no seu computador escritas por gigantes da literatura mundial.

Bom, eu olho para os meus alunos e para os professores que convivo não vejo a menor chance deles pesquisarem estes grandes da literatura mundial, em geral propagam bobagens ilógicas e anti-cristãs..

Acho que a maior chance do mundo se salvar está nos erros do próprio mundo. Há tamanha estupidez e os erros são tão nítidos que se torna quase inevitável a salvação. Seria um imenso Ufa!

Assim como Jeremy Corbyn era um erro estúpido demais para os ingleses e eles tiveram que votar em Boris Johnson e no Brexit.

Quando se pesquisa por "resistência" na internet a ideia está impregnada de esquerdismo. Mas isso já mostra o mundo em que vivemos, os verdadeiros cristãos resistem ao mundo desde o início, pois o próprio Cristo alertou: "Si mundus vos odit, scitote quia me priorem vobis odio habuit." (Se o mundo vos odeia, sabeis que ele me odiou primeiro antes de aprender a lhe odiar, João 15:18).

Vamos Worldexit!


quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

"Europa Torce por Boris Johnson, Pois é Capitalista-Corporatista"


Hoje tem eleições no Reino Unido, como eu trabalhei com o assunto, já morei no país, e mesmo comecei esse blog motivado por uma eleição de lá, eu me interesso pelo tema.

Desde que morei lá, eu gosto dos artigos de Ambrose Evans-Pritchard, no jornal The Telegraph.

Hoje, ele nos traz um artigo sobre as eleições, em que nos diz que a União Europeia, apesar de toda a sua vertente esquerdista globalista, pró-abiorto, pró-gay, anti-militarismo, etc, está torcendo pelo conservador Boris Johnson.

A primeira coisa a se saber é que o Partido Conservador inglês, não é conservador, é também pró-aborto, pró-gay. A diferença em relação ao esquerdismo é que é mais nacionalista.

Evans-Pritchard nos diz que a União Europeia está torcendo e até rezando por Boris Johnson. A União Europeia, para ele, não é esquerdista, é "capitalista-corporatista" e assim, detestaria esquerdistas radicais, que pregam a destruição da OTAN e elogiam Mao Tse Tung, como o adversário de Johnson, Jeremy Corbin.

Corbin realmente é uma aberração em pessoa, um anti-semita, anti-capitalista, anti-OTAN, que elogia Mao, Che Guevara, qualquer esquerdista radical.

A União Europeia torceria por Boris porque está também perdendo muito dinheiro com a falta de definição do Brexit.

Mas eu diria que Evans-Pritchard tem razão se pensarmos que capitalistas podem sim ser esquerdistas, e até esquerdistas e globalistas radicais, a depender dos seus negócios. O que dificilmente eles serão é conservadores.

Em suma, faltou a ele reconhecer que Boris não é assim "de direita conservador". Não existe nem partido dessa vertente no Reino Unido, infelizmente.

Vejam abaixo parte do texto de Evans-Pritchard.


All is forgiven: Europe's leaders pray for Boris, horrified by thoughts of a Corbyn upset
·         AMBROSE EVANS-PRITCHARD

One thing is certain as voting day finally arrives: Europe is rooting for Boris Johnson.  The more seats, the better. 

Nobody in high office will say it. A few Commission diehards might still hope to overturn Brexit  - or still imagine that such a reconquest would be digestible - but the overwhelming view in the great capitals is that further years of British civil war and cross-Channel brinkmanship risk a strategic debacle. 

They can only roll their eyes at the naïveté of Hugh Grant and the Beautiful People, as if tactical voting can surgically deliver the right hung Parliament: that is to say a revocation referendum, without that little extra problem of an anti-NATO Marxist, one who thinks that Mao’s Great Leap Forward was a success, finds no fault with Vladimir Putin, and excoriates Western self-defence. 


Never forget that the EU has become - structurally and legally - a corporatist-capitalist alliance that forbids its members to pursue genuinely left-wing policies. Syriza learned this the hard way in Greece.   
  

“If they wake up on Friday morning to a Corbyn government, the mood in Brussels will be close to panic,” said Andrew Duff, a veteran EU insider and president of the federalist Spinelli Group. “It would be a disaster. They don’t want a timebomb thrown into the European security system.”

“They are praying for a government with a big majority that can end this bloody nonsense, and that means Boris. They don’t have any respect for the Remainer coalition,” he said.

It is the same message from Sir Ivan Rogers, former chief Brexit negotiator and now author of serial broadsides against the British political establishment. “Remainers who think the clock can be put back are, I think, in denial about where mainstream Continental elite opinion is,” he said.

The wishful thinking of blue sky Brexiteers finds its symmetry in Westminster’s pro-European menagerie. “Most of the EU elites now see a Johnson outright victory as the quickest route to getting the Withdrawal Agreement through. If he wants to overstate what changes he achieved .. so be it. ‘Whatever he needs to say…’ they shrug,” says Sir Ivan.

The EU diplomatic fraternity think a fat majority should allow Boris to pull off another of his conjuring tricks. It lets him jettison Jacobite trouble-makers - in EU eyes - and those pushing for a sovereign Brexit. It clears the way for the great pivot back to Europe: a customs union by the back door, dressed up as a patriotic victory with inimitable Borisian chutzpah. 

Europe is in any case exhausted. It has paid a higher economic price than it expected by pushing Theresa May too far on the Irish backstop and precipitating her downfall. That misjudgment caused another year of cliff-edge showdowns, frozen investment, and a depressed sterling exchange rate that has undercut a weakened Germany already in industrial crisis. 

Britain has got its condign punishment, of course, but so has Deutschland Inc, vulnerable because of its reliance on Anglo-Saxon demand and a perennial trade surplus to stay afloat. German industrial output has dropped 5.3pc over the last year, and not just because of China. Over the last five quarters the UK has grown by an accumulated 1.5pc (mediocre, yes) but Germany has grown by just 0.5pc.  

quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Trump Vai Publicar Lei Contra Anti-Semitismo nas Universidades


Ih, se a lei for ser posta na prática, demitirá inúmeros professores de humanas. Quando eu estudei em Cambridge, no Reino Unido, havia um professor tão radical ao ponto de colocar a bandeira da Palestina na janela de um prédio histórico da universidade e ninguém tinha coragem de mandar ele tirar de lá.  Se ele colocasse a bandeira de Israel, não passaria um dia lá.

A lei proíbe financiamento do governo a universidades  e faculdades que propaguem o anti-semitismo.

Além disso,  com a lei (tipo um decreto lei) o governo Trump vai designar o judaísmo não apenas como uma religião, mas também como uma nacionalidade. Assim, evita questões jurídicas, quando alguém disfarça o anti-semitismo atacando ou boicotando Israel.

A lei vai ajudar ao Trump ser ainda mais odiado nas universidades, mas Trump "could not care less" (não está nem aí).

Reconheço vários problemas em Israel (como encontro em qualquer país), mas quando eu encontro alguém que detesta raivosamente Israel, isso pra mim é uma barreira intransponível de amizade. Não conseguirei ser amigo dessa pessoa.

Abaixo vai o relato da notícia no The Jerusalem Post.

Trump to issue executive order to fight antisemitism on college campuses
Title VI prohibits discrimination on the basis of race, color or and national origin in programs and activities receiving federal financial assistance.

DECEMBER 11, 2019 13:43

Israeli Foreign Minister Israel Katz praised US President Donald Trump on Wednesday ahead of his expected issuance of an executive order later in the day invoking Title VI of the Civil Rights Act of 1964 to fight antisemitic rhetoric on college campuses. 
The new executive order would also label Judaism as a nationality in addition to a religion, so it would fall into the category of Title VI and, according to Katz, "enable a more effective fight against the anti-Israel boycott movement on campus.

"I congratulate US President Donald Trump on his intention to sign a presidential order to combat antisemitism on US university and college campuses, and to prevent funding from going to those institutions that will not prevent antisemitism," Katz continued.
The move will also direct federally funded agencies to consider the International Holocaust Remembrance Alliance definition of antisemitism in cases of discrimination.
 
"I urge more countries to adopt similar measures," Katz said. 

Title VI prohibits discrimination on the basis of race, color and national origin in programs and activities receiving federal financial assistance. The Department of Education could cut federal funding for institutions that fail to remedy antisemitic incidents that fall under the title, once the order is made.

A senior administration official said on Tuesday that antisemitism on campuses is often hidden in an anti-Israel agenda. If campuses that receive money from the government adopt the IHRA definition of antisemitism in cases of discrimination, students who will feel that they are being bullied on college campuses would be able to complain to their institution's administration, who will then need to decide if the incident is considered antisemitic. 



terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Vídeo: A História da Representação do Natal



Faltou no vídeo a lembrança de que São Francisco fez o primeiro presépio de Natal.

Mas tudo bem, o maior fato da história da humanidade ocorreu em Belém, a encarnação de Deus. Hoje, em temos um mundo que cada vez mais despreza Nosso Senhor Jesus Cristo, inclusive dentro de sua própria Igreja, de forma cada vez mais terrível.

Mas celebremos o advento do Salvador, com São Nicolau, presépios, luzes, árvores de Natal, cancões de Natal e presentes para nossa família e para os próximos.


segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

domingo, 8 de dezembro de 2019

Francisco Iguala Trump a Herodes que Matou Crianças


Trump é saudado nos EUA
 como o presidente mais pró-vida da história dos EUA (por suas leis contra o aborto e o financiamento ao aborto, por suas indicações de juízes pró-vida, por ser o primeiro presidente a participar da marcha pró-vida), é o presidente que luta contra a ideologia de gênero na ONU e no mundo, é o presidente que exalta Deus e Cristo em celebrações de Natal (ao contrário de Obama, que escondia Deus e Cristo), é o presidente que aniquilou a ameaça do Estado Islâmico, é o presidente que deu mais empregos aos latinos na história dos EUA.

Mas Francisco acha que ele é Herodes, que matou crianças para tentar impedir o nascimento do "rei dos judeus".

Pois, para Francisco, Trump colocou um muro que separa as crianças dos seus pais mexicanos e não colocou um muro contra as drogas na fronteira do México.

Dá para comentar essas afirmações de Francisco? Não, não dá, são idiotas demais, nem o mais estúpido opositor de Trump chegou a tamanha asneira.

Mas para começar, crianças são usadas por "coiotes" para entrar nos EUA, justamente porque os EUA protegem as crianças. País que arriscam seus filhos em deserto tenebroso sabem disso. Quando crianças são encontradas aparecem muitos "pais" falsos. Trump não separa famílias, procura reuni-las, ficar nos EUA aí é outro assunto.

Sobre drogas, Trump está implorando para que o México deixe ele entrar lá para que ele possa combater os cartéis de drogas.

Em suma, só uma pessoa completamente gagá ou extremista radical porra-louca diria  tamanha besteira.

Vejam parte texto do Breibart.


Pope Francis Compares Trump to Herod, Who Tried to Kill Jesus


ROME — Pope Francis has compared U.S. President Donald Trump to the murderous King Herod who massacred innocent children in ancient Palestine while trying to kill the baby Jesus, a Jesuit journal revealed Thursday.

Speaking with his brother Jesuits during his recent visit to Thailand, the Argentinian pope minced no words in his thinly veiled condemnation of the U.S. president and his administration, suggesting that like a modern-day Herod, Mr. Trump separates families at the border while allowing drugs to freely flow into the country.

"In other parts there are walls that even separate children from parents. Herod comes to mind,” Francis said. “Yet for drugs, there’s no wall to keep them out.”

“I must admit that I am shocked by some of the narratives I hear in Europe about borders,” the pope said. “Populism is gaining strength.”
“The phenomenon of refugees has always existed, but today it is better known because of social differences, hunger, political tensions and especially war. For these reasons, migratory movements are intensifying,” he said.


terça-feira, 3 de dezembro de 2019

Livro Ética Católica para Economia: Bíblia, Teólogos e Ciência Econômica.



Caros amigos do blog, tenho o enorme prazer de comunicar que acabo de publicar meu livro "Ética Católica para Economia: Bíblia, Teólogos e Ciência Econômica". O livro tem prefácio do ministro Ives Gandra Martins Filho.

Foram mais de 2 anos de muito trabalho e muita, muita, leitura mesmo, para realizar este livro.

Acima, vocês têm o vídeo promocional do livro.

O livro está à venda no site da Editora Appris, no momento, e em breve em mais outros sites.


Contra o Cristianismo Efeminado, Bonzinho e Covarde - Filósofo Ed Feser


O filósofo católico Edward Feser escreveu um artigo chamado "against candy-ass christianity". É dificil traduzir "candy-ass", para o português, mas seria uma pessoa com tendência efeminadas, uma bunda mole, boazinha e covarde. Do tipo que diz coisas como: "todo mundo é bom"; "nunca condenemos ninguém"; "nunca tenha ódio, o ódio só traz desgraça"; "guerras não servem para nada"; "nunca tenha raivas das pessoas, elas só buscam a felicidade delas".  Coisas que, infelizmente, você já viu muito padre e até Francisco dizer. Esses padres sempre querem nos provar que Cristo era assim, um candy-ass.

O ponto de partida da argumentação de Feser é um filme estrelado por Tom Hanks, mas isso é irrelevante para o tema.

Feser vai criticar são argumentos dos candy-ass.

Ele lembra que Cristo agiu agressivamente no templo e com raiva, que Cristo ensinou um código moral mais austero do que o ensinado pelos fariseus; e que Cristo ameaça os pecadores impenitentes com a fogueira e o ranger de dentes do inferno.

Além disso, Feser lembra o que disse São Tomás de Aquino sobre a raiva e sobre os efeminados na Summa Teologica.

Aqui vão as passagens da Summa Teologica de São Tomás citadas por Feser:

Passagem II-II 158.1, que nos mostra que a ira e a vingança podem ser para o bem e vim de Deus:

"Como diz Crisóstomo: Quem se ira sem causa será réu, quem o fizer com causa não será réu – pois, sem a ira não aproveita a doutrina, a justiça não triunfa nem se reprimem os crimes. Logo, irar–se nem sempre é mau. SOLUÇÃO. – A ira, propriamente falando, é uma paixão do apetite sensitivo, e dela é que tira a sua denominação o apetite irascível, como dissemos quando tratamos das paixões. Ora, devemos considerar, em matéria de paixões. da alma, que de dois modos elas podem implicar o mal. – Primeiro, pela espécie mesma da paixão; e essa espécie é considerada segundo o objeto da paixão. Assim, a inveja, pela sua espécie mesma, implica um certo mal, pois, é a tristeza causada pelo bem de outrem, o que por si repugna a razão. Por isso, a inveja basta nomeá–la para despertar a ideia do mal, como diz o Filósofo. Ora, tal não se dá com a ira, que é o desejo da vingança; pois a vindicta podemos desejá–la como um bem ou como um mal. – De outro modo, há mal numa paixão, quantitativamente, isto é, por excesso ou defeito da mesma. E assim, a ira pode ser má, quando alguém se ira mais ou menos do que o exigiria a razão reta. Mas, o irar–se de acordo com a razão reta é meritório. 

Desejar a vingança como um mal daquele a quem infligimos um castigo, é ilícito. Mas, desejar a vingança, para corrigir um vício e salvar o bem da justiça, é meritório. Ora, tal pode ser o fim do apetite sensitivo, enquanto movido pela razão. E quando a vindicta se realiza segundo a ordem racional, ela vem de Deus, de quem é ministro o poder de castigar, como diz o Apóstolo." 


Passagem II-II 158.8, que nos diz que a falta de raiva pode ser pecado e significar ausência do julgamento da  razão:

"Como diz Crisóstomo: Quem se ira sem causa peca. Pois, a paciência irracional semeia vícios, nutre a negligência e excita ao mal não só os maus, mas também os bons. SOLUÇÃO. – A ira pode ser compreendida em dois sentidos. – Primeiro, como um simples movimento da vontade, que leva o irado a infligir uma pena, não por paixão mas, por um juízo racional. Por onde, a falta de ira sem dúvida é pecado. E neste sentido é que Crisóstomo a considera, quando diz: A iracúndia que tem uma causa não é iracúndia mais juízo. Pois, por iracúndia propriamente se entende a comoção da paixão. Ora, a ira de quem se encoleriza com causa não nasce da paixão. Por isso, diz–se que julga e não, que está irado. – Noutro sentido, a ira é tomada pelo movimento do apetite sensitivo, que é acompanhado de paixão, em virtude de uma alteração do corpo. E esse movimento resulta necessariamente no homem de um simples movimento da vontade; porque naturalmente o apetite inferior segue o movimento do apetite superior, se não houver nenhuma repugnância. Por onde, não pode totalmente deixar de existir o movimento da ira no apetite sensitivo, salvo por eliminação, ou fraqueza do movimento voluntário. Portanto e consequentemente, também a falta da paixão da ira é viciosa; como o é a ausência do movimento voluntário que nos leva a punir, segundo o juízo da razão.

A paixão da ira, como todos os movimentos sensitivos, são úteis para nos fazerem executar mais prontamente o que a razão nos dita. Do contrário o apetite sensitivo nos seria inútil; e contudo a natureza nada faz em vão."


Passagem II.II 114.1, sobre afabilidade com os outros. Aquino nos diz que não devemos ser todo sorrisos para com os pecadores, para ficarmos bem com eles, pois assim estaríamos consentindo com o pecado:

"por conseguir um bem ou excluir algum mal, não evitará o virtuoso contristar aqueles com quem convive, como adverte o Filósofo. Por isso, diz o Apóstolo: Ainda que vos entristeci com a minha carta, não me arrependo disso. E em seguida: Folgo, não de vos haver entristecido, mas de que a Vossa tristeza vos trouxe à penitência. Por onde, aos que são propensos ao pecado não lhes devemos fazer rosto agradável para o agradar não pareça que lhes consentimos no pecado e de certo modo lhes insuflemos a audácia no pecar. Donde o dizer da Escritura: Tens filhas? Conserva a pureza dos seus corpos e não mostres para elas o teu rosto risonho."


Passagem II.II 115.1, contra fazermos adulações aos pecadores:

"Como dissemos a amizade referida, ou afabilidade, embora tenha como fim principal causar prazer aqueles com quem convivemos, contudo, quando é necessário, para conseguir um bem ou evitar um mal, não teme contristar. Por onde, quem quer de todos os modos falar a outrem para lhe causar prazer, excede o modo devido de fazer e portanto peca por excesso. E se o fizer com a só intenção de causar prazer, chama–se complacente, segundo o Filósofo; se porém tirar algum proveito, chama–se lisonjeiro ou adulador. Mas, comumente a palavra adulação costuma ser aplicada só aqueles que, excedendo o modo devido da virtude, querem agradar aos outros, na convivência ordinária, com palavras e obras."

Passagem II.II.138.1, onde São Tomás de Aquino fala do ato de ser efeminado, pecado daqueles que facilmente abandonam o bem que deviam realizar porque isso os tiraria da zona de conforto, dos seus prazeres  mundanos:

"Como dissemos a perseverança é digna de louvores por nos fazer não abandonar um bem que exige soframos dificuldades e trabalhos diuturnos. Ao que diretamente se opõe quem facilmente abandona um bem por causa das dificuldades sobrevenientes, que não pode arrostar. O que constitui por essência a efeminação; pois, efeminado se chama quem facilmente cede ao obstáculo. Ao contrário, não é julgado tal quem cede ao que fortemente o contraria; pois, até os muros cedem à máquina que os percute. Por isso, não se considera efeminado quem cede a obstáculos que se lhe contrapõem com desusada violência. Donde o dizer o Filósofo: O deixar–se alguém vencer de prazeres intensos e extraordinários ou de grande sofrimento, longe de provocar o nosso espanto, despertará a nossa indulgência, contanto que tenha feito esforços para resistir. Ora, é manifesto que a ameaça dos perigos se nos contrapõe mais gravemente do que o desejo dos prazeres. Por isso, diz Túlio: Não é admissível que quem não foi vencido pelo medo o seja pelo prazer; nem que seja vencido pelo prazer quem não se deixou vencer ao sofrimento. Pois, o prazer, por natureza, nos atrai mais fortemente do que nos afasta da ação o sofrimento resultante da privação do prazer, porque, estar privado do prazer é uma deficiência. Por isso, segundo o Filósofo, efeminado propriamente se chama quem abandona o bem por causa dos sofrimentos causados pela privação dos prazeres, como quem cede a um pequeno impulso."

Feser também menciona o papa Leão XIII que condenou aqueles que dizem que a Igreja deve se sujeitar aos espírito dos tempos para atrair mais adeptos, justamente o que o Vaticano II tentou fazer e obviamente não conseguiu.

Por fim, Feser lembra uma passagem da Bíblia em Ezequiel 33: 8-9, no qual Deus alerta àqueles que devem guiar os fiéis (os padres, hoje em dia):

"Quando eu disser ao ímpio: "Ó ímpio, certamente hás de morrer" e tu não o desviares do seu caminho ímpio, o ímpio morrerá por causa da sua iniqüidade, mas o seu sangue o requererei de ti. Por outra parte, se procurares desviar o ímpio do seu caminho, para que se converta, e ele não se converter do seu caminho, ele morrerá por sua iniqüidade, mas tu terás salvo a tua vida."

Ei padres, prestem atenção na responsabilidade disso que vai acima, vocês são responsáveis pelas almas dos seus fiéis até para salvar a alma de vocês.




segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

China Fez o Obama de Mané em Acordo Climático. Francisco é um Mané que Ama.


Texto do Issues & Insight mostra como Obama foi mané, passado para trás, nas negociações de corte de gás carbônico com a China. Obama, como sempre se cachando o Messias, disse na época que o acordo climático com a China "era o momento que eles resolveram salvar o planeta". Hoje descobri como se traduzir "mané" para o inglês (Sap).

Enquanto isso, a China só aumentava a produção de energia por carvão. E além disso, a China financiava na época do acordo e continua financiando a construção de produção de energia por carvão ao redor do mundo. Obama foi um mané, em detrimento de seu próprio país, em nome de algo cientificamente estúpido que se transformou em uma falsa religião.

Obama sabia que ia ser usado como mané e mesmo assim assinou o acordo? Bom, tem gente que gosta de entrar em um típico negócio da China: você entra com o traseiro, a China entra com...

Recentemente, o Papa Francisco ao ser perguntado sobre as manifestações de Hong Kong contra China, desprezou os manifestantes e suas causas. Disse que há manifestações em todo mundo e que ele está louco para ir para Beijing e ainda declarou: "Eu amo a China". A mídia internacional repercutiu esse "eu amo a China" de Francisco, mas não sei se saiu no Brasil.  Todos os dias a gente ver o governo chinês tratando Francisco como um mané, ao perseguir os cristãos.

Vejam texto do Issues & Insight abaixo:

China Proves It: Obama was Really a Sap

by John Merline

Remember when President Barack Obama was running around telling everyone how he’d convinced China to get serious about cutting its carbon dioxide emissions? A new report shows that Obama was easily duped.
Over the course of three years, Obama met with Chinese President Xi Jinping to, he said, agree to “climate targets” (in 2014), “lay out additional actions” (in 2015), and sign the Paris Agreement (2016).
In typical Obama understatement, he declared that “we may see this as the moment that we finally decided to save our planet.”
Of course, anyone who looked at what China was promising could see that it was a sucker’s bet. China said only that it would try to “stabilize” CO2 emissions by 2030, while the rest of the industrialized world dumped money and resources into “decarbonizing” their economies.
Worse, even before Obama made his boast it was clear that China’s state-controlled emissions data were unreliable. In late 2015 it came to light that the country had far more coal plants that it had admitted, and as a result had been emitting a billion tons more CO2 that it officially proclaimed.  A report in Skeptical Science last year notes that CO2 emissions for China still “aren’t known with any accuracy.”
In other words, while Obama wanted the U.S. to actually cut emissions, neither he nor anyone else in the industrialized world knew what China was up to, other than what it claimed.
Now a new study shows that while China was telling Obama that it was taking bold steps on climate change, it was business as usual inside the Middle Kingdom.  
In the past two years, China increased its energy production from coal by nearly 43 gigawatts, more than offsetting the decline in coal production in the rest of the world, Global Energy Monitor found. Just the coal plants now under construction in China and the ones that could be revived at any time would produce the same energy as the entire coal-generating capacity of the European Union.
“China’s recent growth is due to a brief but massive spree of project permitting that occurred from September 2014 to March 2016,” the Global Energy Monitor report found. Not that those years just happen to coincide with when Xi was promising Obama that it was serious about global warming.
China is also, the report says, busy financing coal plants in countries such as South Africa, Pakistan and Bangladesh.
 “The continued growth of China’s coal fleet and consideration of plans to significantly raise the nation’s coal power cap show that while the country is often hailed as a clean energy leader, the momentum of coal power expansion has yet to be halted,” the report says.
Who could have possibly imagined that communist China wasn’t being sincere? Not Obama, obviously. But nor did anyone else baying for the Paris Agreement.
We’ve been pointing out in this space all along that the climate change alarmists are more interested in taking control of every aspect of our lives than they are preventing slight planetary warming. China was clearly trying to dupe a naïve Obama into squandering massive sums on expensive and unreliable “clean” energy while it busied itself building cheap “dirty” sources for itself.
Thankfully, President Donald Trump pulled out of the Paris Agreement farce first chance he got.
In our view, the entire “clean energy” campaign is a waste of time and money. If climate change does happen, we can easily adapt to the changes. Even without advanced technology, humans have learned how to survive and thrive in the most inhospitable climates that already exist on earth.
And if the horror stories peddled by climate scientists and the environmentalists and the Greta Thunburgs of the world don’t come to pass – which is far more likely – we won’t have wasted trillions of dollars and impoverished millions in an attempt to “decarbonize” the economy.


quinta-feira, 28 de novembro de 2019

Irã, Rússia e China vão Fazer Exercícios Militares Juntos


Eles dizem que querem mandar uma "mensagem ao mundo", em especial ao Ocidente e especificamente aos Estados Unidos, ao juntar as forças armadas em treinamentos militares.

Bom, talvez a gente possa encaminhar a mensagem ao Papa Francisco, que está querendo proibir armas nucleares no Catecismo.

Rússia e China são potências nucleares e o Irã deseja ser.

Vejam a notícia sobre isso clicando aqui 


Trump diz que Cartel das Drogas Mexicano é Grupo Terrorrista e Assina Leis em Apoio aos Protestos de Hong Kong


Duas ótimas notícias do governo Trump:


1)  Trump diz que pretende designar os cartéis de drogas mexicanos como grupos terroristasEssa designação internacional difícil pode facilitar o combate as drogas feito pelos americanos, inclusive dentro do território mexicano. 

O México é contra, mas também não pode se declarar como eficiente no combate aos cartéis no país. Trump pediu permissão ao presidente do México para combater o cartel dentro do México, mas o presidente do México rejeitou a oferta.

E sim, o cartel de drogas se enquadraria fácil na definição de grupo terrorista. O primeiro artigo que escrevi sobre terrorismo foi publicado nos Estados Unidos e eu tratava sobre o terrorismo na Tríplice Fronteira, lá eu mostrei algumas definições internacionais sobre terrorismo. Basicamente, atos terroristas são atos agressivos contra a população civil para se obter vantagens econômicas ou políticas. 

Já existe um projeto de lei na Câmara dos Deputados dos Estados Unidos para designar como grupo terrorista os seguintes cartéis de drogas: A Reynosa/Los Metros;   Cartel Jalisco Nova Geração (CJNG); O Cartel Del Noreste (CDN) facção de Los Zetas



A Lei de Direitos Humanos e Democracia de Hong Kong determina sanções contra funcionários chineses e de Hong Kong que praticam violações de direitos humanos e exige uma revisão anual do status comercial favorável que Washington concede a Hong Kong. O segundo projeto de lei proíbe a exportação para a polícia de Hong Kong de certas munições não-letais, incluindo gás lacrimogêneo, spray de pimenta, balas de borracha, canhões de água, armas de choque e armas de fogo.

"A lei reafirma e altera a Lei de Política Estados Unidos-Hong Kong de 1992, especifica a política dos Estados Unidos em relação a Hong Kong e dirige a avaliação dos desenvolvimentos políticos em Hong Kong", disse Trump em comunicado.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Geng Shuang, disse que os atos legais prejudicam os interesses americanos e chineses em Hong Kong.

A assinatura dos atos pode ser prejudicial comercialmente, mas foi amplamente elogiada pelos legisladores democratas e republicanos.

quarta-feira, 27 de novembro de 2019

Francisco Quer Proibir Arma Nuclear no Catecismo


Fiz uma análise significativa sobre bomba nuclear e Igreja Católica (e teólogos católicos) no meu livro acima Teoria e Tradição da Guerra Justa.

Em suma, a posição de Francisco sobre proibir armas nucleares no Catecismo (posição que ele falou ontem) está em desacordo com séculos e séculos de doutrina católica. A coisa só chegou neste ponto de ser completamente herético a Bíblia ou a Santo Agostinho (pai da teoria da Guerra Justa) depois do Pacem in Terris de João XXIII (quando ele defendeu o banimento integral das armas atômicas, mas disse que as armas eram importante para conter países perigosos. Em suma, João XXIII abriu uma enorme "brecha"  para essa bobagem de Francisco).

Durante o ataque a bomba nuclear sobre o Japão, os teólogos católicos, especialmente Elizabeth Ascombe, condenaram o ataque, mas não condenaram as bombas em si.

Mesmo porque é anti-cristão e uma estupidez condenar um objeto que não seja o coração dos homens. Afinal, Cristo disse que os erros no mundo nascem no coração dos homens e não fora dele. Além disso, analisando sob o aspecto puramente político, como tirar bombas nucleares de países como Irã, Arábia Saudita e China, que não adotam e até deploram o cristianismo e detestam tudo que representa o Ocidente?

Para entender mais comprem o livro, que está em promoção durante a black friday por apenas 27 reais.

Em suma, é mais uma sugestão de Francisco que é herética à Doutrina milenar da Igreja e ao próprio Cristo.

O Catecismo virou a arma nuclear de Francisco para tentar a Igreja que ele tem em mente, uma Igreja que despreza ensinamentos da Bíblia, Santo Agostinho e São Tomás de Aquino.



O Catolicismo sem Fé, Sem Amor de Francisco


"Quem me ama, segue meus mandamentos" (João 14,21). Com essa simples frase, Cristo exigiu amor, fé, martírio em seu nome, evangelização, aprofundamento no conhecimento da fé, construções de igrejas, guerras justas em defesa da Igreja e dos mandamentos de Cristo, imagens de Cristo e de Nossa Senhora em praça pública...

Mas ontem, eu li três artigos que mostram que Francisco defende um catolicismo frouxo, sem fé, sem convicção, sem luta por Cristo, em fim, Francisco, na minha humilde opinião, defende o fim da Igreja Católica, é a simples a consequência lógica do pensamento dele.

Aqui vão os três artigos:

1) Papa Francisco compara Catolicismo conservador com o Islã , usando um poema épico das cruzadas. Além de ofender inúmeros santos que defenderam as cruzadas, e todos os mártires que lutaram pela Igreja em suas terras, Francisco igualou Cristo a Maomé.

2) O padre mais próximo do Papa Francisco, Antonio Spadaro, disse que aqueles que são contra a Pachamama na Igreja são como o Estado Islâmico. Spadaro revelou o pensamento de Francisco também.

3) Site Life Site News diz que "a evangelização de Francisco sem convicção da fé não tem sentido nenhum".

Então, para Francisco se você diz que "Cristo é o único caminho, a verdade e a vida" e luta, mata e morre por isso, você é como um membro do Estado Islâmico.

Nas palavras de Francisco, devemos defender Cristo e Igreja "sem convicções, sem querem convencer nem persuadir".

Vivi para ver essa desgraça da fé.


terça-feira, 26 de novembro de 2019

40 Anos de Prisão para Padres Abusadores de Crianças Surdas na Argentina


Os padres Nicola Corradi (o que está na cadeira de rodas), de 84 anos, foi sentenciado a 42 anos de prisão e o padre Horacio Corbacho (o de verde na extrema esquerda), de 59 anos,  a 45 anos de prisão por abusar sexualmente de crianças surdas. 10 vítimas fazem parte da acusação judicial, mas por volta de 20 fizeram acusações aos padres.

É um caso terrível conhecido por Bergoglio há muito tempo.

Os abusos na Argentina aconteceram no Instituto Antonio Provolo para Crianças Surdas e Mudas  na província de Mendoza. Os crimes ocorreram no período de 2004 a 2016. Corradi também foi acusado de abuso sexual de crianças na Itália e por onde passou na Argentina desde os anos 70.

E o Papa Francisco, quando arcebispo em Buenos Aires, já sabia dos casos, como pontífice, recebeu carta das vítimas e também recebeu em mãos uma lista dos padres acusados, mas nunca se pronunciou.

Temos um outro abusador sexual argentino morando onde mora o próprio Papa no Vaticano, Gustavo Zachetta. A justiça argentina pede a extradição dele ao Papa, que até agora não liberou.

O jornal argentino La Nacion fez uma cronologia deste caso de abuso sexual no Instituto Antonio Provolo, cliquem aqui para ver a cronologia.

As vítimas celebraram o veredito e tiveram palavras contra Francisco:

Vejam parte do relato do The Catholic Herald:

Priests convicted of abusing children at Argentina school for the deaf

...
Father Nicola Corradi, an 83-year-old Italian, sat in a wheelchair Monday, while he was sentenced to 42 years in prison Nov. 25, alongside Father Horacio Corbacho, 59, sentenced to 45 years. A lay employee, gardener Armando Gomez, was sentenced to 18 years in prison.
The abuse took place at the now-closed Antonio Provolo Institute for Deaf and Hearing Impaired children in Argentina’s Mendoza province. The trial concerned more than 20 instances of abuse in all, including charges of rape, sexual touching, and corruption of minors. The students were reportedly forced to watch pornography or perform sex acts among themselves.
The cases involve 10 students, though about 20 have made abuse accusations. The abusers especially targeted children who spent the night in the institute’s shelters, and the victims said they were afraid to report for fear of living in poverty after being expelled or for fear their parents would be punished.
The students were typically from poor families and had communication limitations. The school did not teach sign language but followed a methodology that aimed to teach children to read and speak like those who could hear, the Washington Post reported in February. Students at the school who used sign language would be physically reprimanded.
The crimes took place from 2004 to 2016, when Corradi, Corbacho, and others were arrested and the school shut down.
After the verdict, victims of the men celebrated outside the courtroom.
“I am happy, thank you so much for the battle, because everyone has supported us. … This has changed my life, which is evolving,” Vanina Garay, 26, told the Associated Press.
Corradi is a member of the Company of Mary, an Italian religious community that operates schools for deaf children in several countries. The schools are named for Antonio Provolo, a nineteenth-century Italian priest who founded Corradi’s religious community.
Corradi worked at a sister school in in La Plata, Argentina from 1970 to 1994, and former students have accused him of abuse there as well. Before that, he worked at an Antonio Provolo school in Verona, Italy. He was first accused of abuse in 2009, when 14 Italians reported that they had been abused by priests, religious brothers, and other adults at the Provolo Institute in Verona, over the course of several decades.
They could not face civil prosecution due to statutes of limitations.
After a Vatican investigation, five priests at the Italian institute were sanctioned; but Corradi, then living in Argentina, was not among them. A Vatican investigator believed his sole accuser was a victim of abuse, but because Corradi was accused by so many of abuse and his story showed apparent inconsistencies the investigator doubted the plausibility of his claims, according to the Washington Post.
When the Argentine trial opened on Monday, among those protesting outside of the court was ex-student Ezequiel Villalonga, who is now 18.
“Those of us from the Próvolo in Mendoza said: ‘no more fear. We have the power’,” he said, according to the Associated Press. Like many other abuse victims at the school, he is harshly critical of Pope Francis.
“Francis was very quiet about the abusive priests, but now the sentence is coming,” said Villalonga. “I know that the pope is afraid because the deaf have been brave.
Advocates for the victims have called for the abusers to be dismissed from the clerical state.
...
Pope Francis previously served as Archbishop of Buenos Aires. He headed the Argentine bishops’ conference when the alleged crimes were reported in 2009 and 2010.
In 2014, Corradi was the subject of a letter sent to Pope Francis from Italian victims of sexual abuse who were concerned about the priest’s ongoing ministry, despite the accusations against him. In 2015, the group handed a list of priests accused of abuse to the Pope in person, according to the Washington Post.
The group reportedly did not hear back from Pope Francis, but did hear from a Vatican official, Archbishop Giovanni Becciu, who wrote to the group in 2016 to tell them that he had informed the Italian bishops’ conference of their request for an investigation.
Later that year, Corradi, as well as Corbacho and another employee of the school, were arrested. When Argentine authorities arrested Corradi and Corbacho, the Washington Post reported, local officials said the Church in Argentina was not fully cooperative with the investigation.

sábado, 23 de novembro de 2019

Bispo Abusador Sexual Vive na Casa do Papa em Roma


Procurado pela polícia internacional por abusar sexualmente de seminaristas, o bispo argentino Gustavo Zanchetta, mora no Vaticano na Casa Santa Marta, onde mora o próprio Papa Francisco.

A polícia argentina já se comunicou diversas vezes com o Vaticano, e o Vaticano não entrega o bispo.

Enquanto isso, o Papa fala contra abusadores sexuais na Tailândia.

Há muito tempo se sabe dos casos de abusos sexuais de Zanchetta, que foi julgado na Argentina e também é acusado de corrupção do dinheiro da diocese.

O relato que fiz acima não é meu. É do jornal inglês The Telegraph.

Vejam um pedaço abaixo.

Vatican accused of harbouring bishop wanted for alleged sexual abuse of young priests


The Vatican has been accused of harbouring a bishop wanted for alleged sex abuse offences, as Pope Francis railed against the evils of sexual exploitation on a visit to Thailand.
Prosecutors in Argentina have issued an international arrest warrant for Bishop Gustavo Zanchetta, who is accused of sexually abusing young trainee priests, known as seminarians. He denies the charges.
Bishop Zanchetta, 55, who is close to his fellow Argentine Pope Francis, lives in the Vatican.
Not only that, he reportedly resides in Casa Santa Marta, an accommodation block in the shadow of St Peter’s Basilica where Francis has lived ever since his election six years ago.
Argentinian prosecutors have complained that the bishop has failed to respond to repeated emails and telephone calls about the abuse allegations, which were made last year by two young seminarians. The trainee priests also accused him of mismanagement of the diocese’s finances and abuse of power.
If convicted, the bishop would face up to 10 years in prison, but there is no extradition treaty between Argentina and the Vatican and for now he seems to be safely ensconced in Rome.
The stand-off emerged as Pope Francis made an impassioned speech in Bangkok on behalf of victims of sex trafficking, prompting accusations of a double standard in the Catholic Church’s stance on sex crimes.
 Despite being suspended from ministry, the Vatican has argued that Zanchetta's ‘daily work’ requires him to be in Rome instead of facing trial in Argentina. This decision is at best questionable and at worst a Vatican-sponsored opportunity for Zanchetta to flee from justice,” said Zach Hiner, the executive director of victims’ pressure group SNAP, the Survivors Network of those Abused by Priests.

“If Pope Francis was serious about his “all-out battle” against cases of clergy abuse, he would order Zanchetta to return to Argentina and face the allegations against him.”

sexta-feira, 22 de novembro de 2019

Todas as Vezes que a Mídia Declarou Fim do Trump. A Fake News Profissional.



Este vídeo é muito legal, divertido e extremamente esclarecedor para um debate sobre "Fake News".

Ele mostra como a mídia tenta derrubar o governo Trump desde o começo.

O vídeo mostra a mídia desde o começo (vejam as datas no vídeo) sempre anunciando:

- "Bombshells" (notícias destruidoras) contra Trump;
- "The beginning of the end" (o começo do fim do governo Trump)
-  "Today is the turning point for Trump" (hoje foi o ponto de virada contra Trump);
-  "The walls are closing in on Trump" (o cerco em volta de Triump está se fechando);
-  "Trump is over" (Trump acabou); ou
- "Trump is going to resign" (Trump vai renunciar).

A mídia e todos os esquerdistas desesperam com Trump.

Isso é a fake news profisisonal, formada diariamente nas universidades do mundo todo.

Go Trump, go!




quinta-feira, 21 de novembro de 2019

Investimentos Chineses no Brasil. Vamos Olhar para o Que Fazem na África


O que se poderia esperar de um país que não respeita nem seus próprios filhos, nem qualquer religião, nem qualquer regra de mercado?

Tenho certa experiência em negociação com chineses, pois trabalhei por três anos com o G-20, do qual fazem parte o Brasil, a China e muitos dos principais países do mundo (como EUA, Alemanha, Japão,...). Eu geralmente dou duas dicas para quem negocia com chineses: não confie (nem em papel assinado por eles) e nunca espere que eles resolverão rápido. Nunca se sabe quem está negociando do lado da mesa. Acho que Trump sabe dessas minhas dicas, hehehe.

Chineses sempre chegam com muitas cifras, e elas vão desaparecendo rapidamente após a primeira reunião de acordo.

Mas hoje eu li um artigo no site The National Interest, que fala de como a China está entrando na África para controlar os recursos do continente e o autor falar que o "Global South" (sul do mundo,em geral, isso quer dizer nós, latinos-americanos, e os africanos. A Austrália é excluída desse conceito) deve ver o que a China faz na África para se preparar.

Em tempos em que a ditadura chinesa mostra todas as suas garras contra estudantes de Hong Kong não deveria precisar desse aviso, mas vamos lá.

O texto diz por exemplo que um ministro de Zâmbia declarou: "Nós temos recebido pessoas ruins. Os brancos são ruins, os Indianos são piores, mas os chineses são os mais terríveis"

Em geral, os chineses investem na África, mesmo quando se trata de infraestrutura, para facilitar os negócios das próprias firmas chineses. São trilhos feitos por chineses, para passar vagões chineses, para ajudar companhias chinesas, com apoio do setor público dos países africanos, deixando enormes problemas ambientais, dependência tecnológica com a China e países africanos endividados.

Como o autor diz, os países ocidentais desprezam o que acontece na África (eu diria que o mundo todo despreza, não são apenas os países ocidentais), enquanto isso, diante do silêncio, os chineses avançam seu imperialismo, levando dinheiro para eles mesmos em outros países.

Bom, vale à pena ler o artigo, cliquem aqui..



quarta-feira, 20 de novembro de 2019

João Paulo II Também Idolatrou Ídolos Pagãos?


Em setembro deste ano, Francisco disse que tudo que ele faz é "copiar" o que fez João Paulo II, querendo dizer que os conservadores que gostam tanto de João Paulo II deviam gostar dele também.

Será?

Bom, não se pode negar que João Paulo II exaltou o ecumenismo (como Francisco), não se pode negar que João Paulo II se aproximou do Islã (chegando até a beijar o Alcorão), não se pode negar que João Paulo II foi fraco com os abusadores sexuais (Francisco além de ser fraco protegeu alguns) e não se pode negar que João Paulo II liberou de forma exagerada a beatificação de santos (ação mantida por Francisco).

Por outro lado, João Paulo II respeitou a Doutrina milenar da Igreja com respeito a todos os sacramentos, em especial aos sacramentos da Eucaristia e do casamento (que Francisco está em vias de destruir. Inclusive Francisco está tentando destruir a base doutrinária para a família do Instituto João Paulo II de Roma), atacou o comunismo e a teologia da libertação (que Francisco tanto exalta), defendeu o capitalismo (sobretudo depois da queda do muro de Berlim), era amigo dos Estados Unidos (que Francisco tanto detesta), não fez acordos com países comunistas (que Francisco adora fazer).

Em suma, a fala de Francisco de que copia João Paulo II é bisonha.

Hoje li no site do Marco Tosatti, que como os conservadores querem reconsagrar o Vaticano depois das celebrações a ídolos pagãos que ocorreram durante o Sínodo da Amazônia, alguns defensores de Francisco dizem que João Paulo II também fez isso quando visitou o México na Igreja de Nossa Senhora de Guadalupe.

Será?

Não, claro que não. João Paulo II não fez celebração a ídolos pagãos no México, ele recebeu oferendas indígenas durante o ofertório da missa. Ofertas feitas a Cristo, Nosso Senhor, não foram oferendas a nenhuma "mãe terra".

Francisco se rebaixou aos ídolos pagãos em celebrações, homenageou a tal "mãe terra Pachamama", permitiu igrejas serem profanadas com ídolos pagãos e colocou oferendas no altar, onde só cabe pão, vinho e o Evangelho.

Tosatti traz fotos para mostrar as diferenças, vejamos:

 1) João Paulo II


2) Francisco





João Paulo II é um santo da Igreja Católica, nenhum santo jamais foi perfeito, pois nenhum homem é perfeito como Cristo, todos são pecadores, deve-se copiar o que eles acertaram e não o que eles erraram. Temos santos que erraram em algum momento da vida em inúmeros pecados.

A santificação de uma pessoa na Igreja significa que foi santificado no céu? Eu já li sobre isso, mas foi só um artigo. Há teólogos que dizem que sim e há teólogos que dizem que não. Como dizem os americanos, "it is above my paygrade" (está acima da minha capacidade) opinar sobre isso.

Rezemos pela intercessão de São João Paulo II.


segunda-feira, 18 de novembro de 2019

População do Irã Incendeia Banco Central do País



O país do petróleo resolveu aumentar em 50% o preço da gasolina. Acho que é bem pior do que aumentar em 20 centavos o preço da passagem de metrô no Chile.

Além disso, claro, Irã é uma ameaça nuclear global e especial para Israel e seus aliados. Trump abandonou o acordo com o Irã para conter o avanço nuclear do país feito pelo Obama e os europeus, porque o Irã estava violando-o continuamente, e continua violando. Trump também fez sanções econômicas contra o Irã por conta dessas violações e assim o país está em caos econômico.

Em todo caso, a população tocou fogo no Banco Central do País e realizou outros atos violentos, como relata a BBC




Protestos alcançam 100 cidades iranianas. E governo fechou acesso à internet.

Abaixo parte de notícia do site Politico que mostra o líder islâmico do país, Khamenei, ameaçando a população (que ele chama de baderneiros) por conta dos protestos. Ele acusou a família do ex-shah do Irã, Reza Pahlavi, e uma organização chamada MEK (Mujahedeen-e-Khlaq) que anteriormente ajudou a derrubar Reza Pahlavi mais hoje é inimiga do poder islâmico no Irã (parece ter viés esquerdista, mas é uma questão complexa)

Iran’s top leader warns ‘thugs’ as protests reach 100 cities

The government recently raised gasoline prices by 50 percent.


DUBAI, United Arab Emirates — Iran’s supreme leader on Sunday cautiously backed the government’s decision to raise gasoline prices by 50% after days of widespread protests, calling those who attacked public property during demonstrations “thugs” and signaling that a potential crackdown loomed.

The government shut down internet access across the nation of 80 million people to staunch demonstrations that took place in a reported 100 cities and towns. That made it increasingly difficult to gauge whether unrest continued. Images published by state and semiofficial media showed the scale of the damage in images of burned gas stations and banks, torched vehicles and roadways littered with debris.

Since the price hike, demonstrators have abandoned cars along major highways and joined mass protests in the capital, Tehran, and elsewhere. Some protests turned violent, with demonstrators setting fires as gunfire rang out.

It remains to be seen how many people were arrested, injured or killed. Videos from the protests have shown people gravely wounded.

Iranian authorities on Sunday raised the official death toll in the violence to at least three. Attackers targeting a police station in the western city of Kermanshah on Saturday killed an officer, the state-run IRNA news agency reported Sunday. A lawmaker said another person was killed in a suburb of Tehran. Earlier, one man was reported killed Friday in Sirjan, a city some 500 miles southeast of Tehran.

In an address aired Sunday by state television, Ayatollah Ali Khamenei said “some lost their lives and some places were destroyed,” without elaborating. He called the protesters “thugs” who had been pushed into violence by counterrevolutionaries and foreign enemies of Iran.

Khamenei specifically named those aligned with the family of Iran’s late shah, ousted 40 years ago, and an exile group called the Mujahedeen-e-Khalq. The MEK calls for the overthrow of Iran’s government and enjoys the support of President Donald Trump’s personal lawyer, Rudy Giuliani.

“Setting a bank on fire is not an act done by the people. This is what thugs do,” Khamenei said. The supreme leader carefully backed the decision of Iran’s relatively moderate President Hassan Rouhani and others to raise gasoline prices. While Khamenei dictates the country’s nuclear policy amid tensions with the U.S. over its unraveling 2015 accord with world powers, he made a point to say he wasn’t an “expert” on the gasoline subsidies.