sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

Francisco e a Querida Amazônia de Leonardo Boff e Lula



Um das melhores análise da exortação de Francisco chamada "Querida Amazônia" foi feita por Jose Antonio Ureta. Ele disse que enquanto o Papa deixou de lado teólogos que propunham casamento de padres e mulheres ordenadas, ele exaltou o teólogo marxista Leonardo Boff. Assim, Francisco deixou de lado (por enquanto) as tentativas de mudanças doutrinais, mas aderiu ao marxismo de Boff.

Isso é fato incontestável.

Mas não é novidade, leiam Laudato Sí, e vão ver ataques a "multinacionais", "latifundiários", "poderosos", "países pobres", "interesses econômicos", a velha dicotomia panfletária marxista. Analisei em detalhes a Laudato Sí no meu livro Ética Católica para Economia.

 Na "Querida Amazônia", temos "empresas poderosas agindo acima do bem da amazônia"; ataques a indústria mineradora que "expulsa os povos indígenas e afrodescendentes", ataques aos países amazônicos por "devastar" e "destruir" a natureza, diz que "os pobres ficam cada vez mais pobres e os ricos cada vez mais ricos" e ataca os "interesses econômicos de empresários e políticos locais".

Em suma, a velha dicotomia marxista, no qual pobres, trabalhadores e ONGs nunca têm interesses econômicos. O velho materialismo marxista, no qual os índios se resumem ao fato de terem nascido índios, não são analisados sob o aspecto humano, que alma e corpo.

Ontem, Francisco resolveu receber o Lula, o maior corrupto da história do Brasil e um dos maiores da história do mundo e ainda apareceu em foto abençoando-o.

Engraçado ver gente defendendo o Papa Francisco contrapondo com fotos de João Paulo II e Bento XVI em reuniões com Lula ou Fidel Castro.

Bom, para começar, desde quando um erro apaga outro erro (essa é a conhecia domo falácia "tu quoque", do tipo, eu errei mas você ero também) ? Bento XVI e João Paulo II erraram neste aspecto.

Além disso, o Lula não é chefe de estado, é um perseguido pela Justiça por inúmeros crimes que deixou o país e as empresas estatais do Brasil quebrados, além de ter jogado fora o dinheiro público nacional para ditadores de esquerda no mundo, que estão dando calote no Brasil. Sem falar nos crimes de seus asseclas nos estados.

Para se ter uma ideia do tamanho da corrupção da era Lula, basta olhar os balanços da Petrobrás e ver o quanto a empresa teve de registrar por causa dos crimes ou checar o volume devolvido aos cofres públicos pela justiça.

Sabe-se também, como lembra o vídeo acima, que o encontro foi agendado pelo novo presidente marxista e abortista da Argentina (by the way, Lula também é defensor do aborto)

Outra coisa, o apoio político do Vaticano de Francisco a Lula não é novidade para ninguém. Há troca de cartas entre Lula e o Papa e também entre Boff e o Papa.

Interessante é que eu li uma análise do site The Crux sobre o encontro de Francisco e Lula. O jornalista, John Allen, é conhecido por proteger Francisco. O texto menciona as acusações de corrupção do Lula, mas parece dizer que os crimes de Lula se resumem a um apartamento. E usa um suposto teólogo de nome nada brasileiro, Jung Mo Sung, para dizer que Lula "tirou muita gente da pobreza".

Oh, meu Deus. Para começar, para que um teólogo diga isso, ele deve ter conhecimento dos dados sobre o assunto, da própria definição de pobreza, das condições econômicas nacionais e internacionais. Não, não é verdade que Lula tirou gente da pobreza, e sim que  os casos de corrupção trouxeram pobreza.

O texto como matéria jornalística é um lixo.

4 comentários:

Leonardo Santana de Oliveira disse...

Pedro o antipapa herege público e escandaloso do Bergoglio anulou o Decreto contra o comunismo que a Santa Imaculada Igreja Católica Apostólica romana condenou diversas vezes?

Pedro Erik disse...

Não estou sabendo, meu caro. Se tiver alguma informação sobre isso, por favor, me encaminhe.

Abraço

Grupo de Oração Renascer disse...

Salve Maria Imaculada!
Conheça meu canal no youtube "omnia mea mecum porto"
E coloque meus conteúdos no seu blogg!
Este é o endereço
https://www.youtube.com/user/maurriciojunio

Pedro Erik disse...

Obrigado, vou olhar.
Salve Maria.

Abraço,
Pedro Erik