quarta-feira, 22 de abril de 2020

Reuters: Papa Francisco, no Dia da Terra: "Deus Perdoa, a Natureza Não"


O tal Dia da Terra é hoje. Este dia tem uma péssima história na sua formação. Foi criado por um assassino. O criador do Dia da Terra, Ira Einhorn (foto dele acima), matou sua namorada, tentou mumificá-la e escondeu o corpo no closet. Ele fugiu dos Estados Unidos e só foi preso 23 anos depois, quando a França o extraditou. Ele pegou prisão perpétua.

Ele morreu este mês,  no último dia 3 de abril, na prisão nos Estados Unidos (eu descrevi a vida deste monstro em 2017 aqui no blog, cliquem aqui e leiam)

Mas Francisco não quer saber, fez a saudação do Dia da Terra hoje e novamente repetiu a pregação pela Natureza, como se fosse um pagão, ao dizer que a Natureza não perdoa. Deveríamos então segundo o líder do catolicismo, moldar nosso comportamento em favor da Natureza. Quem sabem deveríamos fazer também oferendas a ela. 

O Vaticano relatou a exaltação que Francisco fez do Dia da Terra, na audiência geral de hoje, que são em geral dedicadas Às beatitudes, nas quarta-feiras. Mas Francisco lembrou foi do dia criado pelo Ira Einhorn (aliás, o nome dele é bem didático, Ira (raiva) e Einhorn (que dizem significar unicórnio, fantasia pagã)). Se tiverem estômago, leiam o que ele disse. O Vaticano não esconde. Quem se esconde são os cardeais, que deveriam nos proteger.

Francisco novamente relacionou o coronavírus com questões climáticas, com a "falta de perdão da Natureza"  e também novamente receitou globalismo para resolver a pandemia do vírus chinês. 

Isso é repetitivo, para nossa desgraça, como católicos.

Dessa vez, foi a a agência de notícia Reuters que descreveu as palavras de Francisco e saudação do Dia da Terra.

On Earth Day, pope says nature will not forgive our trespasses

VATICAN CITY (Reuters) - Pope Francis made an impassioned plea for protection of the environment on Wednesday’s 50th anniversary of the first Earth Day, saying the coronavirus pandemic had shown that some challenges had to be met with a global response.


Francis praised the environmental movement, saying it was necessary for young people to “take to the streets to teach us what is obvious, that is, that there will be no future for us if we destroy the environment that sustains us”.
The pope, who wrote a major encyclical in 2015 on the defence of nature and the dangers of climate change, dedicated his general audience - broadcast from his library because of the coronavirus lockdown - to the theme.
Recounting a Spanish proverb that God always forgives, man sometimes forgives but nature never forgives, Francis said: “If we have deteriorated the Earth, the response will be very ugly.”
A landmark in the emergence of the environmental movement when it first took place in 1970, this year’s Earth Day has prompted calls from many, including U.N. Secretary-General Antonio Guterres, for governments to pursue “green recovery” in response to coronavirus
Both the pope and Guterres have made environmental protection and climate change signature themes of their offices.
“We see these natural tragedies, which are the Earth’s response to our maltreatment,” Francis said. “I think that if I ask the Lord now what he thinks about this, I don’t think he would say it is a very good thing. It is we who have ruined the work of God.”
Saying the Earth was not an endless deposit of resources to exploit, he said: “We have sinned against the Earth, against our neighbour and, in the end, against the creator.”
Last year, after a synod of bishops from the Amazon region, Francis said he was considering adding a definition of “ecological sins” in the Roman Catholic Church’s Catechism, a compendium of teachings and rules.
Francis, like Guterres, has likened the response to environmental dangers to that of the coronavirus.

6 comentários:

Horácio Ramalho disse...

Saudações. Vendo tal notícia, não deixo de lembrar da Sagrada Escritura, onde passagens como o do homem rico que ampliou e guardou em seus celeiros todos os seus bens e pensou que poderia então aproveitar a vida sem preocupação. O Senhor alertou sua insanidade, pois perderia a vida ainda naquela noite. Ou a palavra que diz "que adianta ganhar o mundo e perder a vida". Com o mais profundo respeito ao Pontífice, que adianta pensar na natureza, se os mesmos que dizem se importar com florestas, animais, a atmosfera e buscam arrecadar dinheiro para essas causas, ou mesmo destruir toda a economia para isso, não movem um dedo para mudar as vidas de outros seres humanos que sofrem de perseguição, doença e pobreza? Os mesmos defensores da causa ambiental, que possuem por ela um zelo quase nazi-comunista, que são elogiados por nosso Papa, simplesmente odeiam nossa fé, a Santa Mãe Igreja e principalmente, o Deus criador da natureza que dizem defender. E isso no dia da memória dos santos pontífices e mártires Sotero e Caio, que deram a vida para defender a fé contra pagãos que adoravam divindades da natureza e heresias que diatorciam a Verdade Revelada e Encarnada, Cristo Jesus. Pessamos pois à nosso Salvador e Redentor, com a intercessão da Virgem Mãe da Igreja, de São Pedro e de todos os santos pontífices, pela conversão do atual Bispo de Roma. Pois ele tem a missão de confirmar os irmãos na fé, na verdadeira e única fé, cuja depositária é a Santa Igreja Católica. E não naquilo que os homens do mundo têm como sagrado, falsas doutrinas que são, ao fim e ao cabo, as tentativas de sempre do antigo inimigo, mudando apenas a forma, sendo o mesmo conteúdo maligno. Rezemos e lutemos.

Pedro Erik disse...

Sim, meu amigo. São velhissimos inimigos. Muitos, inúmeros santos lutaram contra eles. O inimigo pagão. Francisco se ajoelho para o paganismo.

Infelizmente.

E cardeais se calam.

Abraço,
Pedro

Maria Martha disse...

Caro Pedro,
Obrigada por seus posts!
O q dizer... então compartilho com vc e seus leitores a leitura q comecei do livro Apelo Ao Amor da Vítima e Mensageira de Jesus Soror Josefa Menedez.
É a realidade do combate espiritual nua e crua q o Demônio está a ganhar almas graças a Apostasia da Fé.
É nossa responsabilidade além de fazer a autopsia do cadaver de nossa sociedade nos santificarmos como celulas vivas do Corpo Místico de Cristo!
Santidade ou entramos no Inferno!
Em algum lugar está escrito q houve momentos em q os vivos invejaram os morto, que tenha sido no passado.
O posicionamento Catolico nos faz olhar para o Cristo q avança vitorioso na Parusia.
E a Esposa diz: "Vem!"

Maria Martha disse...

Corrija por favor meus erros no texto. Agradeço sua boa vontade

Maria Martha disse...

https://youtu.be/RZKqPj8Ayoc
Recomendo muitíssimo conhecer este sacerdote zeloso e bom

Pedro Erik disse...

Obrigado caríssima Maria Martha por seus comentários.
Não se preocupe com os erros do seu texto, ele está compreensível.Isso mesmo, olhemos para Cristo, nos inspiremos na Cruz Dele e lutemos pela Sua vitória.

Vou olhar a recomendação de sacerdote me recomendou.

Grande abraço,
Pedro Erik