sábado, 11 de abril de 2020

Vivemos ainda mais o Sábado Santo - Sábado sem Deus



Certa vez disse Bento XVI (frase que está na minha lista de frases do blog):  "After two world wars, the concentration camps and gulags, Hiroshima and Nagasaki, our age became increasingly a Holy Saturday, the day when Jesus’ body lay lifeless in the tomb"

Traduzindo: "Após duas guerras mundiais, campos de concentração e os gulags, Hiroshima e Nagasaki, nossa era tornou-se cada vez mais um sábado santo, o dia em que o corpo de Jesus permaneceu sem vida no túmulo"

Com as igrejas vazias, essa frase se tornou ainda mais verdade.

O mundo quer afastar Deus desde sempre, e está conseguindo cada vez mais, por vezes com apoio dos próprios líderes da Igreja.

Rezemos pela misericórdia divina. Dizemos juntos com Cristo na cruz: "Eli, Eli Lamá Sabactani" (Meu Deus, Meu Deus, porque Me abandinaste). A diferença fundamental é que Cristo é Deus, sem pecado, nossos pecados terríveis, escabrosos contra Deus justificam nosso sofrimento.

Nenhum de nós é inocente para este mundo cada vez mais sem Deus, terrivelmente exibido nas igrejas vazias, desde o Vaticano, nem Bento XVI que nos abandonou ao renunciar ao pontificado, enquanto seu substituto, Francisco, diante da pandemia, está fazendo ode à "Natureza". Meu Deus, meu Deus, tenha piedade de nós!




2 comentários:

Horácio Ramalho disse...

Saudações. É impossível imaginar o sofrimento do Senhor Jesus Cristo no dia de hoje. Sendo ele Deus, é onipresente e portanto a solidão e o abandono de cada sacrário vazio dos fiéis vai se somando uma à uma, de maneira cumulativa, acredito. A dor de um mundo inteiro que o abandonou, do qual carregou o pecado de todas as gerações de seres humanos, do passado, presente e futuro. Que mais poderia esse Deus fazer por nós, pois ele poupou Isaac quando estava para ser entregue em sacrifício por Abrão, que viria a ser chamado Abraão por sua fidelidade. Mas não poupou o próprio Filho, segunda pessoa da Santíssima Trindade, Deus com Ele, quando poderia ter nos destruído completamente e reiniciado a criação, ele nos redimiu. O que mais poderíamos querer ou merecer? Talvez que Deus nos fizesse iguais a Ele: onipotentes, oniscientes, onipresentes, imortais... Mas foi isso que exigiu o antigo inimigo do Criador, e é a mesma promessa que ele faz aos homens através das ideologias, filosofias e religiões pagãs: fazer o ser humano divino. Contudo, apesar de abandonados por nossos pastores, sabendo que cada um de nós têm sua justa cota de pecados que nos deixa longe da Santa Comunhão, creio nas promessas do Senhor. Ele disse que estaria conosco até o fim, que as portas do inferno não prevalecerão contra a sua Igreja. A começar por cada um de nós, nosso país, a Terra de Santa Cruz e o mundo, o Senhor nos justificará e fortalecerá, pois Ele é o único e verdadeiro Deus. E o inimigo, é uma simples criatura, fadada ao fracasso e já derrotada desde sempre, pois nada pode se sobrepor ao Onipotente. Vamos pedir perdão de nossos pecados, mas vamos guardar a fé, porque assim como o ouro é provado no fogo, nós estamos sendo provados. Guardemos A nossa fé, pois muitos são os chamados, mas poucos os escolhidos. E quando o Senhor voltar, nós sejamos contados entre aqueles nos quais o Senhor encontrará fé sobre a Terra.
Feliz dia da Ressurreição do Nosso Rei e Salvador irmãos.

Pedro Erik disse...

Feliz dia da Ressurreição, para você também, caríssimo Horácio. Que Nossa Senhora nos abençoe neste tempos tão difíceis.

Abraço,
Pedro Erik