quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

Trilionários do Mundo e Movimento LGBT


A população do mundo é por volta de 7,8 bilhões de pessoas. Dessas 7,8 bilhões, apenas 2,2 mil pessoas detém mais riqueza que quase 5 bilhões de pessoas juntas.

Eu escrevi sobre essa gigantesca discrepância de riqueza no mundo no meu livro Perspectivas para Comércio Exterior do Brasil em um Mundo Caótico. Naquela oportunidade, eu usei como base as pesquisas feitas regularmente pelo Credit Suisse, chamadas Global Wealth Databook (se você tem interesse no assunto, é uma ótima fonte de informação).

Mas o que fazem e pensam essas pouca mais de 2 mil pessoas que dominam o mundo? Certamente, muitas dominam as mídias sociais, as informações (jornais, revistas, sites), as ONGS, e as fundações do planeta. Muitas investem em políticos de sua linha pensamento e em organizações globais que compartilham de suas ideologias. E os investimentos deles certamente estão dentro da Igreja, de uma forma ou de outra.

Qual é a ética desses trilionários? Taí um excelente assunto para pesquisa. Não são muitos trilionários.

Costuma-se dizer que comunismo é ilusão de gente rica. Isto tem muita razão histórica de ser, pois os principais fundadores do comunismo eram da elite rica e muitos dos que defendem o comunismo desde sempre continuam sendo da elite rica.

Eu que lido com mercado financeiro no Brasil, costumo dizer que no mundo dos ricos no Brasil todos são primos. Quero dizer com isso que eles se conhecem de muito perto (quando não são da mesma família), afinal são poucos e se encontram regularmente.  Sendo poucos, pela teoria da ação coletiva de George Olson, eles meio que observam e controlam ou tentam controlar os movimentos e os investimentos deles.

Hoje, eu li um artigo no First Things que fala da vida e dos investimentos de um dos maiores apoiadores da causa LGBT no mundo, Jon Stryker, na foto acima (de paletó preto).

Jon Stryker é neto de Homer Stryker, um cirurgião ortopédico que fundou a Stryker Corporation. Sediada em Kalamazoo, Michigan, a Stryker Corporation vendeu US $ 13,6 bilhões em suprimentos e softwares cirúrgicos em 2018.

Jon, o herdeiro da fortuna, é gay.

Em 2000, ele criou a Arcus Foundation, uma organização sem fins lucrativos que atende à comunidade LGBT, por causa de sua própria experiência como homossexual.

A Arcus doou mais de 58,4 milhões de dólares a programas e organizações que realizam trabalhos relacionados a LGBT apenas entre 2007 e 2010, tornando-o um dos maiores financiadores LGBT do mundo.

Stryker doou mais de US $ 30 milhões ao próprio Arcus nesse período de três anos, através de suas ações na Stryker Medical Corporation.

Stryker possui ligações com a ONU e com George Soros.

Não pense que o movimento LGBT no mundo é um movimento de gays desamparados. Eles têm muito dinheiro, para ver isso basta ligar a televisão e ver o domínio deles ou ir a um shopping tentar comprar roupa masculina sendo uma pessoa que gosta de se vestir como homem.

Leiam o artigo do First Things  clicando aqui.



3 comentários:

Luciano Perim disse...

Muito oportuno seu artigo. Parabéns.

Pedro Erik disse...

Obrigado, meu caro. Abraço

SSouza disse...

Cada vez mais confirma-se o que está escrito no livro "Adeus, Homens de Deus"!