sábado, 23 de janeiro de 2021

O Primeiro Presidente Anti-Católico Católico e o Papa Anti-Católico Católico


Na primeira foto como presidente, Joe Biden, se senta na mesa presidencial e atrás dele mostra uma foto do encontro dele com Francisco. Você acha que John Kennedy faria isso com João XXIII? Você acha que os protestantes evangélicos, luteranos ou calvinistas americanos permitiriam que Kennedy fizesse isso? Por que silenciam com Joe Biden?

Será por que Francisco não é religioso mas apenas político e todo mundo sabe disso? Francisco não é uma pessoa que leva a fé apenas política e essa política é do tipo anti-católica como é a política de Joe Biden?

O teólogo Taylor Marshall teceu comentários no vídeo abaixo sobre a relação entre Biden e Francisco



E o renomado escritor católico Robert Royal escreveu um artigo cujo título é justamente "O Primeiro Presidente Anti-Católico Católico".




2 comentários:

Adilson disse...

UM:

É MUITA PIRAÇÃO entre o fim de uma década e o início de outra, onde tivemos um fenômeno que merece a atenção de teólogos e filósofos sérios.

O quadro:
Um Presidente dos EUA que protestante foi o maior defensor da vida, das liberdades civis e religiosa, amado pelos católicos e que apoiou as nações católicas pelo mundo, como a Polônia, enfrentou a postura IDEOLÓGICA da ONU, denunciou publicamente a OMC e a China, entre muitas outras coisas.

Este presidente foi odiado por um Papa (católico?) que atacava a própria Tradição da Igreja Católica, fechou as Paroquias e catedrais em época de pandemia, fez acordos secretos com o partido comunista da China fazendo sofrer ainda mais os próprios católicos chineses, protegeu clérigos molestadores de incapazes e jovens inseguros, se humilhou de joelhos perante políticos criminosos, incentivou estados a legitimar o pecado da homossexualidade, impediu os católicos de fazer "proselitismo", introduziu loucuras pagãs na Igreja e atacou os católicos que condenaram tal pecado, etc., sem falar no fato de que apoiou e defendeu os piores inimigos da Igreja Católica.

E então? É ou não é de uma obstinação tenebrosa? Não falo dos católicos simples, que levam suas vidas sem se ocupar dessas questões. Mas todo esse quadro já era pra mover a manifestação de um bom número de padres e bispos. E caso são medrosos, não é preciso ser tão veementes quando Mons Viganò e o frei Thiago de São José. Bastaria dizer: rezemos pelas eleições nos EUA. Rezemos pelo presidente pró-vida Donaldi Trump e etc.

Pedro Erik disse...

Exato. Muito bem dito, meu caro.

Abraço